O circo dos horrores do bolsonarismo

É o Neoliberalismo que está por detrás deste projeto Neo Nazifascista, o qual está em voga aqui no Brasil para o profundo azar do povo brasileiro



Alguns se deixam ludibriar pelo projeto ideológico do Bolsonarismo, mas a sua base, o que realmente o sustenta não é este projeto e sim um poderoso projeto econômico. É o Neoliberalismo que está por detrás deste projeto Neo Nazifascista, o qual está em voga aqui no Brasil para o profundo azar do povo brasileiro.

Como bem já disse o analista político Breno Altman, o Neofascismo e o Neoliberalismo andam juntos nos dias atuais. São unha e carne. Não funcionam separados, estão sempre um apoiando o outro. No caso do Brasil, ao que parece, é mais adequado chamarmos de Neo Nazifascismo, pois vemos o atual governo vez outra flertando com o Fascismo, vide os macabros passeios de motocicleta que foram feitos no Rio de Janeiro e em São Paulo, lembrando o passeio de motocicleta feito por Mussolini  com seus apoiadores, e outras vezes flerta com o Nazismo, como foi visto por exemplo na citação feita em uma mensagem publicada pela SECOM (Secretaria Especial de Comunicação Social): “O trabalho, a união e a verdade libertarão o Brasil”; o qual se assemelha ao slogan nazista escrito em vários campos de concentração – incluindo Auschwitz I (“O trabalho liberta”, “Arbeit macht frei” em alemão).

Mas toda esta ideologia que vem aterrorizando a população brasileira, com todo o retrocesso cultural e social ao qual está a submetendo, vem acompanhado de um choque Neoliberal, o qual tardiamente está sendo feito no país. O fim do estado está dia a dia sendo colocado em pauta e em prática pelo governo de Bolsonaro. Ou deveríamos chamar de “desgoverno”? Seja lá como formos chamá-lo, é claro e evidente que Bolsonaro está entregando exatamente aquilo para o qual foi contratado. Está entregando todas as riquezas naturais do Brasil e de forma ampla podemos dizer que está destruindo a soberania do país como um todo. Mas este plano já vem de muito tempo. E agora finalmente o intento do Poder Econômico da Classe Opressora que esmaga os trabalhadores está sendo executado amplamente, de forma cruel e muito rápida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com certeza lembramos da “Petrobrax”, uma tentativa de privatização da Petrobras que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez, mas não conseguiu realizar em seus dois mandatos presidenciais. Mas Bolsonaro ao contrário está tendo sucesso neste intento, pois já entregou para a iniciativa privada o Pré-Sal, a BR Distribuidora, vendeu a refinaria Landulpho Alves da Bahia e pretende vender muitas outras refinarias da Petrobras. E dessa forma o projeto de destruição da Petrobras está sendo colocado em prática a todo vapor pelo “desgoverno” ao qual estamos submetidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E este plano de destruição da soberania não para aí, pois mais privatizações estão em andamento. Correios, Caixa Econômica Federal e Eletrobras são algumas das metas de privatização do “desgoverno”. Mais uma vez lembremos que tudo isso começou bastante tempo atrás com o chamado “príncipe” da Sociologia, o qual em seus dois mandatos de governo realizou várias privatizações, como por exemplo a privatização do Sistema TELEBRAS. E agora como podemos constatar nos dias atuais, a espoliação do país está seguindo de forma acelerada.

Com o governo golpista de Temer, o povo brasileiro perdeu seus direitos trabalhistas e o choque Neoliberal aprofundou estas perdas ainda mais, pois é assim que funciona o Neoliberalismo. Não basta espoliar o país, tem também que retirar os direitos dos trabalhadores e financeirizar toda a economia. E assim foi feita a Reforma de Previdência que fez com que os brasileiros tenham um futuro totalmente incerto em sua velhice, pois a aposentadoria se tornou uma meta praticamente inatingível para a população. Já a financeirização da economia tornou improdutivo o capitalismo brasileiro, pois o que o que conta agora é a especulação na bolsa de valores e não o investimento em produção. Isso sem falar na ruralização do país, o Brasil está se tornando um local onde o foco é o agronegócio e o extrativismo, onde o que importa é a venda de commodities. A indústria nacional está dando os seus últimos suspiros. Voltamos a ser um país exportador de matéria prima e importador de bens industrializados. Ou seja, hoje vendemos o milho a baixo preço e importamos a pipoca a alto custo. Um péssimo negócio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Neste momento em que as empresas do país estão sendo entregues ao capital internacional, vemos vários políticos e comunicadores – também chamados de Youtubers – denunciando este roubo que está sendo feito no patrimônio nacional. Leonardo Stoppa é um destes comunicadores que elevou sua voz para falar contra todo este absurdo, inclusive está escrevendo um livro sobre a importância da Eletrobras. E o que aconteceu com ele? Recebeu um “strike” do YouTube e ficou sob a ameaça de perder o seu canal. Percebem como este jogo é pesado e sujo? Mas isso não pára por aí, pois estamos vendo muitos outros absurdos acontecendo como por exemplo a prisão do militante Rodrigo Pilha, o ataque feito a Vereadora Liana Cirne em Recife, a prisão do militante André Constantine no Rio de Janeiro e a prisão do vereador Renato Freitas em Curitiba. É esta a opressão que os opositores a este “desgoverno” estão infelizmente enfrentando.

Vemos também que o poder econômico, o qual está por trás de toda esta loucura, protege seus agentes claramente. Não é coincidência que muitos destes agentes moram ou se refugiam nos EUA. É o caso de Olavo de Carvalho, o “guru” desta seita macabra, o qual a vários anos mora em Richmond, Virgínia, de Abraham Weintraub, ex-Ministro da Educação que foi premiado com um cargo de diretor executivo no Banco Mundial após ser exonerado do cargo de ministro e do ex-youtuber Alan dos Santos. Isso sem falar em Sergio Moro, o ex-juiz ladrão, nas palavras do deputado Glauber Braga, o qual ganhou seu “paraquedas dourado” na empresa de consultoria norte americana Alvarez & Marsal. Lembrando que Bolsonaro não seria presidente se não fosse esta operação criminosa conhecida como Lava Jato, da qual Moro é um dos principais lesa-pátria que participou deste plano de destruição das empresas nacionais.

Agora temos a Copa América, mais uma tentativa de prover circo para o povo. Mesmo que este circo signifique um aumento da contaminação e das mortes.  Pois o que conta para o sistema bolsonarista é a escalada de poder necessária para continuar “passando a boiada”, como disse o Ministro Ecocida Ricardo Salles, na reunião bizarra que veio à tona para espanto dos opositores do “desgoverno” e para deleite dos bolsonaristas. Isso mesmo, os bolsonaristas - mais comumente chamados de “gado”, pois mais parecem um rebanho que se movimenta de acordo com as ordens de seu “Mito” - adoraram toda a bizarrice que foi revelada nesta tenebrosa reunião. Em verdade o Bolsonarismo funciona mais como uma seita religiosa, onde seus fiéis creem cegamente e divulgam sem a mínima ponderação os maiores absurdos que são ditos por Bolsonaro. Só que neste caso, o Negacionismo e o Obscurantismo do “desgoverno” com relação a pandemia, não coloca apenas os fiéis desta seita em risco de vida, mas todo o povo brasileiro. Desta forma é possível afirmar que toda a população brasileira está com a vida em risco com a proliferação do Bolsonarismo, pois na mesma medida que eles proliferam as Fake News, também proliferam o Sars-Cov-2 (vírus que causa o Covid-19), o qual já levou a óbito mais de 490 mil brasileiros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A máxima “pão e circo” não vale para o Brasil. Neste Circo dos Horrores do Bolsonarismo, a morte foi banalizada - está valendo até matar seus próprios “fiéis”, à lá Jim Jones - e o ódio entrou na pauta diária das mídias de notícias. O pão, por sua vez, está cada vez mais difícil de ser adquirido, já que a decolada desenfreada da inflação e o aumento descomunal do desemprego lamentavelmente recolocou o Brasil no mapa da fome. O Bolsonarismo é o mal que está destruindo o país de forma aceleradíssima. Expurgar esse mal é urgente e necessário para preservação do povo brasileiro.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email