O mais perigoso do mundo

Por quarenta anos, Lula vem revirando esse país; mobilizando, lançando questões, educando para uma política absolutamente distinta em toda a história brasileira. Lula e seu PT, entre erros, acertos e avanços, fizeram o que poucas vezes se fez por aqui: "meteram a mão no vespeiro!"      

Por quarenta anos, Lula vem revirando esse país; mobilizando, lançando questões, educando para uma política absolutamente distinta em toda a história brasileira. Lula e seu PT, entre erros, acertos e avanços, fizeram o que poucas vezes se fez por aqui: "meteram a mão no vespeiro!"
 
 
 
Por quarenta anos, Lula vem revirando esse país; mobilizando, lançando questões, educando para uma política absolutamente distinta em toda a história brasileira. Lula e seu PT, entre erros, acertos e avanços, fizeram o que poucas vezes se fez por aqui: "meteram a mão no vespeiro!"       (Foto: Ângelo Cavalcante)

Por quarenta anos, Lula vem revirando esse país; mobilizando, lançando questões, educando para uma política absolutamente distinta em toda a história brasileira. Lula e seu PT, entre erros, acertos e avanços, fizeram o que poucas vezes se fez por aqui: "meteram a mão no vespeiro!"

Fazer política nunca foi coisa simples. É operação de muito difícil execução! Não basta se indignar, se revoltar ou formar grupo para gritar e isso e aquilo! É preciso pensamento, conceito e compreensão dos processos históricos que conformaram este ou aquele problema. É como produzir um soro cuja essência está justamente no veneno do predador.

Outra coisa: vespas picam forte; machucam e adoece e muito a vítima. Ainda assim, o PT foi lá... E meteu a mão no vespeiro! Enfiou a mão na arrogância e no mando dos milicos em plena ditadura militar e empreenderam a maior 'queda de braços', aliás, ainda em curso, contra militares desde a ancoragem das caravelas cabralinas. Ao que consta, o PT e a democracia tem levado a melhor.

E se enfiaram nas lutas pela liberação das terras do país onde o latifúndio, a mais antiga instituição européia no Brasil, não se fez de rogado e por quinhentos anos, vem eliminando índios, negros, camponeses, padres, freiras, advogados, comunidades e o meio ambiente. O PT e assemelhados estavam lá.

A mídia brasileira, um cartel de cinco, seis empresas é outro paredão que o PT vem forçando! Identificou com clareza luminar que se essa muralha não for superada a democracia brasileira não vai se realizar. Sem chances! Aliás, todos os golpes recentes do país, todos eles, só foram possíveis com a participação ativa deste bando de comunicação.

Pois sim... A esquerda foi reorganizada; se refizeram; amadureceram; tomaram conhecimento da máquina do Estado, dos seus vícios e possibilidades. A eleição de Lula representou desta feita, um salto qualitativo para a própria política brasileira. Na verdade, um salto civilizacional onde, enfim, nos encontramos com algum futuro para uma nação integralmente desejosa do futuro de ser grande.

As políticas econômicas de Lula refundaram o capitalismo brasileiro; criaram, por fim, um dos principais mercados consumidores do mundo onde as pessoas podiam, finalmente comprar sua moto, seu carro ou sua casinha. Milhões e milhões de 'marias-vai-com as outras', de 'joões ninguém', de 'zé ruelas' e de 'zé manés' se tornaram enfim, a energia socioeconômica que moveu a economia brasileira rumo ao seleto panteão das principais economias do planeta.

Lula, contrariando toda e qualquer orientação ou fundamento da economia clássica acertou no alvo quando disse que: "o pobre é a solução!". Muito certo... O pobre, de fato e concretamente, é a solução. E nada pode ser solucionado por aqui... Sem ele!

Negros favelados, caboclos do baixo Amazonas ou indígenas do Xingu passaram a frequentar cursos de medicina, engenharia civil ou mecatrônica nas principais universidades do país e mais, por meio de intercâmbios acadêmicos, essa 'sub-brasilidade' passou a flanar por Berkeley, Yale, Oxford, Columbia, Bologna, Bordeaux, Berlim ou Pequim. E lá foram a museus, teatros, excelentes bibliotecas, cinemas de qualidade, conferências de altíssimo nível e... Voltaram ao Brasil e estão aí...

Lula e seu "maldito PT" decidiram encarar o que não se encara; optaram por ver de frente a nossa medusa; esse monstro; a fera que criamos por quinhentos anos; que alimentamos dia após dia com ódio, indiferença e descaso político.

Como toda fera ela é arredia, agressiva e desconfiada. A miséria enfim fora vista de frente; medida, pesada e revelada suas dimensões e não teve jeito, só com muita política pública! E veio o bolsa-família e com ele, a exigência das crianças frequentarem escolas; veio a maior política de habitação do mundo, o "Minha Casa, Minha Vida"; a promoção da agricultura familiar e ampla política de combate a fome, algo sem precedentes no país; por fim, a direita nos havia ensinado de que jamais houve fome no Brasil.

A eleição de Dilma Roussef (PT) coroou simbolicamente todo esse salto civilizacional! Uma mulher, de esquerda, ex-presa política e governando um país de larga tradição autoritária; machista e que abertamente executa milhões e milhões de mulheres ao dia com a fome, o subemprego, o analfabetismo ou com a velha e cheia de nuanças 'violência nossa de cada dia'.

Uma alquimia sócio-política se realizou em todo o país; lados ficaram nitidamente estabelecidos; perspectivas se apresentaram com clareza cristalina e a política atingiu um nível de intensidade poucas vezes vista na história nacional. O golpe de 2016 foi o corte dessa boa energia e que estava renovando o Brasil; foi o 'banho de água fria' no melhor dos sonhos de um povo; nos anseios de quem sempre acreditou e por isso lutou por um país justo e superior.

O PT e seu Lula renovaram o Brasil; é claro que partidos de esquerda, poucos e importantes quadros da direita também auxiliaram mas esse renascimento político do país deve muito ao Partido dos Trabalhadores e sua atabalhoada história por democracia.

Agora... Agora, Lula, o mais perigoso preso político do mundo está confinado; isolado, de modo que sequer visitas de líderes políticos, sociais ou religiosos pode receber. Ao que sabemos, uma gente medíocre, sem história ou passado e enfurnada em um judiciário viciado e desacreditado empenha uma guerra classista e atroz contra Lula; quer porque quer roubar-lhe a alma, a sensibilidade e o gozo pela política, pelo povo e pelo Brasil. Quer lhe inocular a depressão, o desgosto e a morte! Essa é a estratégia, esse é o "Método Moro" de punitibilidade para alguém do tamanho histórico de Lula!

Nada, nada.. É expressão daquele movimento de ódio que por exemplo, ameaçou de morte dona Marisa Letícia, inconsciente e no leito do hospital. Não é só covardia; é banditismo aberto e escancarado. Lembram?

É o mesmo ódio que mandou que arremessassem Lula do avião no instante de sua prisão. Todos recordamos! O fato é que Lula é, de fato, um dos mais perigosos presos do mundo. Quem inclui quarenta milhões de desterrados, abandonados e invisíveis na eucaristia da economia real não passa batido; não será jamais perdoado!

A prisão especial, o isolamento, a incomunicabilidade expressam essa periculosidade representada por Lula e a punição seguirá até que um justo desponte, até que um 'anjo exterminador' desça sua espada imponderável sobre as artimanhas, os crimes e abusos cometidos por uma direita que se apossou do Estado e que finge ser Justiça.

Sem medo, sem tremor, sem recuar e ampliando na unidade recordemos de Djalma Bonn, companheiro de Lula nas lutas do Sindicato dos Metalúrgicos nos anos setenta e que em panfletagens e mobilizações anunciava para trabalhadores desconfiados e atentos: "Calma, companheiro... Prisão é para homem".

Força, presidente Lula...

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247