O presidente da CBF, a vergonha alheia e a nossa ética civilizatória

A CBF é lugar de ratos nojentos. Uma entidade corrupta por excelência. Os bandidos dali que ainda não estão presos, serão julgados pela justiça do cosmo, da Natureza

O presidente da CBF, a vergonha alheia e a nossa ética civilizatória
O presidente da CBF, a vergonha alheia e a nossa ética civilizatória

O coronel Nunes disse que não sabia que a votação era aberta. “O voto é segredo”, afirmou o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), ao trair da maneira mais descarada um acordo que houvera feito com várias entidades do futebol mundial, e mesmo com as que sediarão a Copa do Mundo de 2026: México, Canadá e EUA, no Mundial da América do Norte (saiba mais).

Esse fato é aquele tipo de “cereja do bolo”, mas estragada, para consolidar a imagem do Brasil perante o mundo. Ora, existem inúmeras piadas, ou estigmas em relação a como os estrangeiros enxergam o Brasil. E, puxa!, normalmente não é tão bem vista a nossa cultura, a nossa sociedade, sobretudo, pela fato da corrupção exacerbada, ou pelo “Jeitinho” do nosso povo no agir cotidiano. Ainda vem uma “íngua” dessas para manchar mais a nossa imagem. Fico pensando o que disse certo dirigente estrangeiro na hora que viu a traição: “Esquenta não, gente! Isso aí é Brasil!”.

Percebe que temos um problema sério de ética? Não são os políticos; somos todos, ou quase todos nós. Alguém se lembra da Greve dos Caminhoneiros recentemente? Por conta do sofrimento do povo brasileiro, o desabastecimento, o risco de fome (por falta de alimentos nos supermercados), ao invés da solidariedade nossa conosco, vários empresários, fornecedores de alimentos, donos de postos de gasolina etc., aumentaram abrupta e abusivamente os preços de seus insumos/produtos. O tomate chegou a custar em vários supermercados mais de R$ 9 reais o quilo. A gasolina ficou perto de 10 reais em alguns postos. Enfim, produtos básicos para a subsistência simplesmente viraram “ouro” não mão de gente imunda que não tem qualquer compromisso com o que chamo de Ética Civilizatória.

Não é o presidente da CBF o homem desonrado que precisa de uma votação secreta para esconder suas vergonhas de um traidor de compromissos; um humano sem palavra. Somos nós! É nossa sociedade que precisa rever seu conceito civilizatório.

A CBF é lugar de ratos nojentos. Uma entidade corrupta por excelência. Os bandidos dali que ainda não estão presos, serão julgados pela justiça do cosmo, da Natureza. Porém, a CBF, enquanto instituição, empenhou seu compromisso com a Concacaf. E era apenas jogo de cena. Envergonharam mais uma vez o Brasil. O ato do militar que preside a entidade é o núcleo da vergonha alheia de nossa cultura. Precisamos evoluir, urgentemente, ou seremos o espelho de gente inútil como esse figurativo presidente da CBF.

..........

Nota 1: O Coronel Antonio Nunes, na sua desculpa esfarrapada, disse que votou no Marrocos para sediar a Copa do Mundo porque EUA e México já foram várias vezes anfitriões do Mundial. E que não achava justo sediarem novamente.

Por mais poética e simpática que seja a fala do dirigente da CBF, porque ele não assumiu corajosamente antes que gostaria de um país africano para sediar a Copa? Além de traidor e mentiroso, é covarde?       

Nota 2: Quando faça a crítica à nossa cultura do “Jeitinho”, ao Conteúdo Civilizatório que nos forma uma sociedade, não sou do tipo “Vira-Latas”. Acredito demais no nosso Brasil, na nossa capacidade de se reinventar, na nossa beleza, no nosso povo gentil, nas inúmeras grandezas que temos.

No entanto, essa parte “podre” de nossa cultura, que inclusive é a mesma que elege políticos mentirosos e traidores do povo, precisa ser mudada urgentemente, sob pena de nossa sucumbência aos anais da história dos grandes povos da humanidade.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247