Acusado de prevaricar em crime de corrupção na Covaxin, Bolsonaro diz: "temos uma CPI de 7 pilantras"

"Temos uma CPI de 7 pilantras, que não querem investigar quem recebeu o dinheiro, apenas quem mandou o dinheiro", disse Bolsonaro a apoiadores em Chapecó (SC). "No tapetão não vão levar", acrescentou

(Foto: Isaac Nóbrega / Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Acusado de prevaricar em crime de corrupção na compra da Covaxin, Jair Bolsonaro, durante motociata em Chapecó (SC), neste sábado, 26, atacou a CPI da Covid. "Temos uma CPI de 7 pilantras, que não querem investigar quem recebeu o dinheiro, apenas quem mandou o dinheiro", disse a apoiadores, fazendo referência a governadores.

Os bolsonaristas acusam os governadores inimigos de terem desviado verbas destinadas para o combate à pandemia da Covid-19. O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta quinta-feira, 24, e confirmou liminar dada pela ministra Rosa Weber que impedia a convocação de governadores pela CPI da Covid.

"Lamentavelmente, o Supremo decidiu pela CPI e decidiu também que governadores estão desobrigados de comparecer à mesma. Querem apurar o quê? No tapetão não vão levar", continuou.

PUBLICIDADE

"Só um coisa me tira de Brasília: é o nosso Deus. Não vão ganhar no tapetão ou inventando narrativas. O Brasil ainda passa por um momento difícil. Desde o começo eu falei que tínhamos dois problemas, o vírus e o desmprego. Eu fiz a minha parte, eu não fechei um botequim", afirmou.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email