Após Bolsonaro falar em "pólvora" contra Biden, embaixador dos EUA posta vídeo de fuzileiros navais

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, publicou um vídeo promocial do Corpo de fuzileiros navais dos EUA, após Jair Bolsonaro falar em usar 'pólvora' contra Joe Biden

(Foto: Isac Nóbrega/PR | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, publicou um vídeo promocial do Corpo de fuzileiros navais dos EUA, após Jair Bolsonaro falar em usar 'pólvora' contra Joe Biden, recém eleito presidente pelo Partido Democrata.

"O Destacamento de Fuzileiros Navais na Embaixada e nos Consulados dos EUA compartilha uma longa história e uma relação importante e duradoura com a diplomacia que nos permite construir com segurança uma relação bilateral mais forte com o Brasil", publicou Chapman.

Em evento no Planalto, nesta terça-feira, 10, Bolsonaro criticou Biden, que pretende aplicar sanções comerciais contra o Brasil caso não mude sua política ambiental.

Bolsonaro disse que a diplomacia nem sempre é suficiente, e que “quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, senão não funciona. Não precisa nem usar pólvora, mas tem que saber que tem. Esse é o mundo”.

“Assistimos há pouco um grande candidato a chefia de Estado dizer que, se eu não apagar o fogo da Amazônia, ele levanta barreiras comerciais contra o Brasil. E como é que podemos fazer frente a tudo isso? Apenas na diplomacia não dá, não é, Ernesto [Araújo]? Quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, senão não funciona. Não precisa nem usar pólvora, mas tem que saber que tem. Esse é o mundo. Ninguém tem o que nós temos.”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247