Após Datafolha, campanha de Bolsonaro admite que reunião com embaixadores para atacar urnas foi tiro no pé

Aliados de Jair Bolsonaro, no entanto, minimizam o resultado da pesquisa e esperam recuperação do chefe do governo federal no próximo mês

www.brasil247.com -
(Foto: Clauber Cleber Caetano/Ag. Brasil)


247 - Membros da equipe de campanha de Jair Bolsonaro (PL) pela reeleição admitiram ao jornal O Globo que a reunião do chefe do Executivo com embaixadores para atacar as urnas eletrônicas e o sistema eleitoral foi um tiro no pé e afastou a possibilidade de uma recuperação no Datafolha, divulgado nesta quinta-feira (28).

"Na avaliação do núcleo duro da campanha, a reunião em que Bolsonaro voltou a atacar o sistema eleitoral diante de representantes diplomáticos de diversos países atingiu em cheio a imagem do presidente, o que pode ter prejudicado uma eventual recuperação dele neste Datafolha", diz a reportagem.

Ainda sim, aliados de Bolsonaro minimizam o resultado da pesquisa e afirmam que o chefe do governo federal mostrará uma recuperação em agosto, quando começam a ser pagos os novos valores do Auxílio Brasil e outros benefícios sociais eleitoreiros.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247