Associação de funcionários da Anvisa diz que não aceitará pressão por vacinas

"Os servidores da Anvisa, investidos em cargos públicos de carreira de Estado, não irão tolerar quaisquer pressões de cunho político ou ideológico no desempenho de seus trabalhos", diz a Associação dos Servidores da Anvisa

ANVISA
ANVISA (Foto: ANVISA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Diante das idas e vindas do governo em torno da compra da vacina chinesa, sinovac, que está sendo desenvolvida em conjunto com o Instituto Butantã, instituição de referência na área de pesquisa e da produção de vacinas, com sede em São Paulo, os servidores da Associação dos Servidores da Anvisa – Univisa – emitiram nota, em que deixam claro: não aceitarão pressão de nenhuma espécie, vinda do governo, que possa influir no ritmo das pesquisas. 

"Independentemente de origem ou nacionalidade, os produtos serão avaliados dentro dos mais elevados padrões técnicos e científicos, com a finalidade de promover o acesso e proteger a saúde do povo brasileiro", dizem os servidores em nota. 

Posicionamento dos servidores da Anvisa ocorre em meio à guerra política travada por Jair Bolsonaro contra a vacina chinesa Coronavac. Após Bolsonaro cancelar o anúncio feito pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, da compra de 46 milhões de doses da vacina, produzida no Brasil em parceria com o Instituto Butantan, do governo de São Paulo, a Anvisa foi acusada pelo diretor-geral do órgão paulista, Dimas Covas, de atrasar a liberação da matéria-prima para a produção da vacina chinesa

Leia abaixo a nota na íntegra da Univisa:

Nota de esclarecimento

Diante das notícias de polêmicas relacionadas com a compra da vacina ainda em teste – CoronaVac –  pelo Ministério da Saúde, a Associação dos Servidores da Anvisa – Univisa vem a público reforçar o compromisso dos servidores de carreira da Agência Nacional de Vigilância Sanitária em manter a isenção, a integridade, a ética e a celeridade na análise dos processos regulatórios que envolvem os produtos destinados ao enfrentamento da epidemia pelo novo coronavírus.

Independentemente de origem ou nacionalidade, os produtos serão avaliados dentro dos mais elevados padrões técnicos e científicos, com a finalidade de promover o acesso e proteger a saúde do povo brasileiro.

Os servidores da Anvisa, investidos em cargos públicos de carreira de Estado, não irão tolerar quaisquer pressões de cunho político ou ideológico no desempenho de seus trabalhos. Nesta oportunidade, manifestamos nosso apoio à diretoria colegiada da Anvisa, que vem se empenhando em favor da independência e autonomia da Agência.

Brasília, 21 de outubro de 2020.

Univisa – Associação dos Servidores da Anvisa

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247