Bolsonaro diz que Glenn cometeu crime e insinua ação repressiva contra o jornalista

Jair Bolsonaro voltou a atacar o jornalista Glenn Greenwald e afirmou que, no seu entender, ele “cometeu um crime” ao publicar os diálogos vazados entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e integrantes da Lava Jato que revelou o conluio da operação; "No meu entender, ele cometeu um crime porque em outro país ele estaria já numa outra situação. Espero que a Polícia Federal chegue, ligue realmente todos os pontos. No meu entender isso teve transações pecuniárias", afirmou

Jair Bolsonaro e Glenn Greenwald
Jair Bolsonaro e Glenn Greenwald (Foto: Marcos Corrêa/PR | Gustavo Bezerra)

247 - O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar o jornalista Glenn Greenwald, responsável pelo site The Intercept, e afirmou que, no seu entender, ele “cometeu um crime” ao publicar os diálogos vazados entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e integrantes da Lava Jato que revelou o conluio da operação. Segundo Bolsonaro, o caso envolveu dinheiro para atingir Moro e desgastar o governo. 

"Eu estou achando que, no meu entender, ele cometeu um crime porque em outro país ele estaria já numa outra situação. Espero que a Polícia Federal chegue, ligue realmente todos os pontos. No meu entender isso teve transações pecuniárias. E pelo que tudo indica a intenção é sempre atingir a Lava Jato, atingir o [ministro] Sérgio Moro, a minha pessoa, tentar e desqualificar e desgastar. Invasão de telefone é crime, ponto final", disse Bolsonaro. 

"Não pode se escudar 'sou jornalista'. Jornalista tem que fazer seu trabalho. Preservar o sigilo da fonte, tudo bem, agora uma origem criminosa o cara vai preservar o crime invadindo a República? Desgastando o nome do Brasil lá fora inclusive? Espero que a PF chegue... Não é fácil, mas chegue aos finalmente”, completou

No sábado (29), ele já havia atacado Greenwald ao afirmar que ele e o deputado federal Davi Miranda (PSOL-RJ) eram “malandros” por terem se casado e adotados filhos brasileiros. Na ocasião, Bolsonaro também insinuou que o jornalista poderia ser preso ao dizer que ele “pode pegar uma cana”. (Leia no Brasil 247)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247