Bolsonaro escalou ministro da Justiça para usar politicamente a PRF contra transporte de eleitores

“Anderson Torres tem ciência do mapa da campanha do presidente em que foram apontadas as regiões em que o ex-presidente Lula é mais forte”, diz a jornalista Andréia Sadi

www.brasil247.com - Anderson Torres e Jair Bolsonaro
Anderson Torres e Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Corrêa/PR)


247 - O ministro da Justiça, Anderson Torres, responsável pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi escalado por Jair Bolsonaro (PL) para colocar em prática o plano da campanha bolsonarista envolvendo o bloqueio de rodovias visando impedir o acesso de eleitores simpatizantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), especialmente os do Nordeste,  às urnas no segundo turno, que acontece neste domingo (30).

“Anderson Torres, um dos principais aliados de Bolsonaro, tem ciência do mapa de integrantes da campanha do presidente em que foram apontadas as regiões do país em que o ex-presidente Lula é mais forte”, diz a jornalista Andréia Sadi, no G1. 

>>> Crime eleitoral para impedir o povo de votar foi planejado no Palácio da Alvorada 

“Torres passou a semana em contato com assessores do presidente e tem proximidade com Fabio Wajgarten, coordenador da campanha de Bolsonaro, além de ter estado com Bolsonaro na quarta-feira (26), no Palácio da Alvorada”, destaca.

>>>  Alexandre de Moraes aceita explicações de diretor-geral da PRF e não pune crime eleitoral cometido contra o povo brasileiro

Ainda segundo a reportagem, “desde sexta-feira (28), a campanha do PT já tinha a informação de que a PRF, dirigida por Silvinei Vasques, que declarou publicamente apoio a Bolsonaro, preparava uma operação que poderia atrapalhar a disputa. Nas reuniões de campanha, segundo o blog apurou, Torres foi informado a respeito do mapa eleitoral do país com outros assessores de Bolsonaro”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:


 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247