Bolsonaro incentivou Flávio a comprar mansão de R$ 5,97 milhões em Brasília

Desde que Flávio comunicou Bolsonaro sobre a intenção de comprar a mansão, havia a percepção de que, quando o assunto se tornasse público, ‘daria dor de cabeça ao governo’, mas, depois, ‘a polêmica perderia força', segundo o Correio Braziliense

www.brasil247.com -
(Foto: ABr | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Jair Bolsonaro incentivou Flávio Bolsonaro a comprar uma mansão no Lago Sul de Brasília por R$ 5,97 milhões, segundo o Correio Braziliense, que ouviu pessoas próximas ao presidente.

A reportagem também destacou que “desde que Flávio comunicou Bolsonaro sobre a intenção de comprar a mansão, havia a percepção de que, quando o assunto se tornasse público, ‘daria dor de cabeça ao governo’, mas, depois, ‘a polêmica perderia força'”.

O imóvel de luxo tem 2,4 mi m², fica numa área batizada de "Setor de Mansões Dom Bosco" e tem piscina, suíte master com sacada, espaço gourmet, academia e outros cômodos luxuosos, conforme mostra vídeo:

PUBLICIDADE

 

Prestações altíssimas

Do total do valor, o senador pagou R$ 2,87 milhões à vista e parcelas entre R$ 18,7 mil e R$ 21,5 mil do financiamento feito com o Banco Regional de Brasília (BRB), de R$ 3,1 milhões no total, segundo escritura da compra da mansão.

PUBLICIDADE

O cartório rasurou os valores referentes à composição da renda de Flávio e da esposa Fernanda, que é dentista. Pelas regras do sistema financeiro habitacional, a prestação não pode ultrapassar 30% da renda bruta. O salário líquido do senador é de R$ 25 mil - o bruto é de R$ 33.763.

O financiamento concedido pelo BRB consumirá mais da metade da renda mensal da família.

Mais cedo, Flávio afirmou que vendeu um apartamento na Barra da Tijuca (RJ) e a franquia de sua loja de chocolates para dar a entrada no imóvel de luxo. Na campanha eleitoral de 2018, o senador declarou patrimônio de R$ 1,7 milhão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

PUBLICIDADE

Sigilo e Rachadinha

A compra da mansão ocorreu uma semana após o parlamentar anular no Superior Tribunal de Justiça (STJ) as quebras de sigilo bancário e fiscal do inquérito da rachadinha, no qual ele é investigado por enriquecimento ilícito.

No processo da rachadinha, o Ministério Público do Rio de Janeiro o acusa de desviar R$ 6,1 milhões dos cofres públicos, através do desvio de salários de ex-assessores fantasmas quando era deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). 

Os promotores destacam, ainda, que, entre 2010 e 2017, o então deputado estadual lucrou R$ 3 milhões em transações imobiliárias com “suspeitas de subfaturamento nas compras e superfaturamento nas vendas”.

PUBLICIDADE

Possível fraude também no BRB

Em uma série de postagens no Twitter, o jornalista André Shalders destaca que “o simulador imobiliário do BRB parece (atenção, parece) mostrar que a instituição ofereceu condições mais vantajosas a Flávio Bolsonaro do que ao público em geral ao comprar a mansão no lago sul”.

“Segundo o simulador do banco, um financiamento no valor daquele obtido pelo senador, com o mesmo prazo de pagamento, exigiria uma renda líquida mínima de R$ 46,8 mil -- bem mais que o salário de Flávio no Senado”, diz em outro post. 

Como senador, Flávio recebe um salário bruto no valor de R$ 33.763,00, que após os descontos é reduzido para R$ 24,9 mil. 

O parcelamento obtido por Flávio Bolsonaro junto ao BRB, foi feito em condições mais vantajosas que as oferecidas ao cidadão comum. O valor de R$ 3,1 milhões foi parcelado em 360 meses, com “taxa de juros nominal reduzida de 3,65% ao ano”, abaixo da inflação do ano passado, que foi da ordem de 4,52%. 

O BRB é presidido pelo executivo Paulo Henrique, que tem o nome cotado para assumir a presidência do Banco do Brasil. Ele também é ligado ao governador Ibaneis Rocha, aliado do clã Bolsonaro.

Confira momento do Boa Noite 247 sobre a mansão de Flávio Bolsonaro e se inscreva no Cortes 247:

O canal Cortes 247 reúne clipes com os melhores momentos das entrevistas e dos programas jornalísticos da TV 247, que produz mais de dez horas diárias de conteúdo jornalístico original. Este é o único canal oficial de cortes da TV 247, que conta com direitos de uso desse mesmo conteúdo. Todos os direitos reservados.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email