Bolsonaro recua sobre lista de compradores de madeira ilegal e ataca a França

Jair Bolsonaro afirmou que "não vai acusar nenhum país aqui de cometer nenhum crime ou ser conivente de um crime" ambiental, diferentemente do que ele havia dito

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro recuou na ameaça de divulgar a lista de países importadores de madeira ilegal do Brasil. "Eu vi aqui que tem vários países com madeira importada anualmente, se pegar aqui tem até a França aqui também", afirmou durante live na noite desta quinta-feira (19).

"Para a gente avançar no acordo com a União Europeia com o Mercosul, é exatamente na França, estamos fazendo o possível, mas a França em defesa própria nos atrapalha no tocante a isso aí", acrescentou.

Na transmissão, ele afirmou que "não vai acusar nenhum país aqui de cometer nenhum crime ou ser conivente de um crime, mas empresas que poderiam estar nos ajudando a combater esse ilícito".

Bolsonaro voltou a culpar indígenas pelo desmatamento no País. "Tem índio que troca tora por cerveja e Coca-Cola", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email