Bolsonaro, rei das fake news, diz que Macron usa fotos falsas e é sensacionalista

"Lamento que o presidente Macron busque instrumentalizar uma questão interna do Brasil e de outros países amazônicos p/ ganhos políticos pessoais. O tom sensacionalista com que se refere à Amazônia (apelando até p/ fotos falsas) não contribui em nada para a solução do problema", escreveu Jair Bolsonaro em resposta ao apelo de Emmanuel Macron por ações em defesa da Floresta Amazônica

247 - Jair Bolsonaro acusou o presidente da França, Emmanuel Macron, de ser "sensacionalista" e de divulgar fake news sobre o aumento recorde de queimadas na Floresta Amazônica, que tem chocado o mundo. 

"Lamento que o presidente Macron busque instrumentalizar uma questão interna do Brasil e de outros países amazônicos p/ ganhos políticos pessoais. O tom sensacionalista com que se refere à Amazônia (apelando até p/ fotos falsas) não contribui em nada para a solução do problema", escreveu Bolsonaro pelo Twitter. 

"O Governo brasileiro segue aberto ao diálogo, com base em dados objetivos e no respeito mútuo. A sugestão do presidente francês, de que assuntos amazônicos sejam discutidos no G7 sem a participação dos países da região, evoca mentalidade colonialista descabida no século XXI", acrescentou. 

Mais cedo, Emmanuel Macron classificou o aumento dos casos de incêndios como "crise internacional". "Nossa casa está queimando. Literalmente. A floresta amazônica - os pulmões que produzem 20% do oxigênio do nosso planeta - está em chamas. É uma crise internacional", escreveu Macron pelo Twitter. 

O presidente francês pediu que os membros do G7 se reúnam para discutir o que classificiou como "emergência" (leia mais no Brasil 247). 

Desde a campanha eleitoral, Jair Bolsonaro se notabilizou pela divulgação de notícias falsas. No último dia 18, ele usou as redes sociais para postar fake news contra a Noruega, país que, ao lado da Alemanha, cortou repasses ao Fundo Amazônia pelo estímulo dele ao desmatamento. 

Vídeo publicado no Twitter mostra matança de baleias que teria ocorrido na Noruega, porém as imagens são das Ilhas de Faroe, na Dinamarca. Em breve, os produtores brasileiros serão alvo de sanções econômicas em razão da truculência obscurantista de Bolsonaro (leia mais no Brasil 247).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247