Devastação da Amazônia é "crise internacional" e precisa ser discutida pelo G-7, diz presidente da França

Cresce a reação à devastação da Floresta Amazônia, patrocinada por Jair Bolsonaro; nesta quinta-feira, o presidente da França, Emmanuel Macron, classificou o aumento dos casos de incêndios como "crise internacional"; "Nossa casa está queimando. Literalmente. É uma crise internacional", disse Macron, que pediu discussão pelo países do G-7 sobre o tema

247 - O presidente da França, Emmanuel Macron, se manifestou nesta quarta-feira, 22, sobre a devastação da Floresta Amazônia com o aumento dos casos de incêndios, estimulados pelo presidente Jair Bolsonaro. 

"Nossa casa está queimando. Literalmente. A floresta amazônica - os pulmões que produzem 20% do oxigênio do nosso planeta - está em chamas. É uma crise internacional", escreveu Macron pelo Twitter. 

Macron pediu que os membros do G7 se reúnam para discutir o que classificiou como "emergência". 

Desde  o início de 2018, o Inpe, responsável por monitorar os focos de  queimadas no país, detectou mais de 72 mil pontos, especialmente em Mato  Grosso, Pará, Rondônia e Amazonas. O número representa aumento de 83%  em relação ao mesmo período em 2018.

Também nesta quinta-feira, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Gueterres, também reforçou o apelo por mobilização internacional. ''Não podemos permitir mais danos a uma fonte importante de oxigênio e biodiversidade'', declarou Guterres (leia mais no Brasil 247).

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247