CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Carla Zambelli depõe na PF sobre contratação de hacker para invadir sistemas do CNJ

Deputada bolsonarista é acusada de pagar R$ 40 mil para que o hacker Walter Delgatti invadisse sistemas do Poder Judiciário

Carla Zambelli (Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A deputada federal bolsonarista Carla Zambelli (PL-SP) presta depoimento nesta terça-feira (14) na sede da Polícia Federal em Brasília, às 14h, como parte das investigações que apuram sua ordem para que o hacker Walter Delgatti Neto, conhecido como o "hacker da Vaza Jato", invadisse os sistemas tecnológicos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 

Delgatti sustenta que invadiu os sistemas do CNJ a pedido da deputada, inserindo dados falsos na rede do Judiciário, incluindo um mandado de prisão contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. A parlamentar negou as acusações, alegando que pagou R$ 3 mil ao hacker por melhorias em seu site, enquanto Delgatti permanece preso desde agosto passado. As investigações continuam a apurar o caso.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carla Zambelli e Walter Delgatti Neto foram alvo de uma operação da PF em agosto deste ano, durante a qual o hacker foi detido. As investigações da PF indicam que a invasão ao CNJ ocorreu em novembro de 2022, quando documentos falsos foram inseridos no sistema. As alegações do hacker continuam sendo investigadas, enquanto a defesa de Delgatti afirma que ele apresentou conversas que comprovam o pagamento de aproximadamente R$ 40 mil, feito por pessoas ligadas a Carla Zambelli, em relação à invasão dos sistemas do Poder Judiciário.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO