David Uip confirma veracidade de receita de cloroquina em seu nome, mas não admite uso pessoal

“A receita é da minha clínica. Ela é real”, disse o médico infectologista, que se curou do diagnóstico de Covid-19. Ele diz que foi transparente como homem público, mas que “divulgar a receita individual de qualquer paciente eu entendo que não é correto”

Médico infectologista David Uip
Médico infectologista David Uip (Foto: Governo de São Paulo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O médico infectologista David Uip, um dos coordenadores do combate ao coronavírus no Estado de São Paulo, admitiu que uma receita de cloroquina assinada por ele e receitada a ele próprio, que circula nas redes sociais, é verdadeira, mas não admitiu ter usado durante seu tratamento da Covid-19.

“A receita é da minha clínica. Ela é real. Alguém em algum lugar vazou essa receita de uma forma incorreta, o que nada me preocupa. Essa é uma coisa. Segunda coisa. Eu não tenho nada contra o uso da cloroquina, pelo contrário. Eu uso cloroquina nos meus pacientes internados, todo mundo sabe disso”, disse em entrevista à Rádio Gaúcha.

“O que está se fazendo confusão é a respeito do meu tratamento pessoal. O meu tratamento, o que eu deveria fazer do ponto de vista de preocupação eu fiz, nos meus primeiros sintomas eu fiz exame. Eu vim a público e assim que percebi que estava complicando, eu vim a público e divulguei isso”, disse ainda. 

“Agora divulgar a receita individual de qualquer paciente eu entendo que não é correto. A transparência como homem público é dizer tudo que eu tenho. Agora divulgar um tratamento que pode ser usado de um jeito ou de outro, para propagação ou não de medicamentos eu acho incorreto”, acrescentou.

Uip observa que a receita é do dia 13 de março e que seu diagnóstico é do dia 23 de março. Questionado sobre a cobrança de Jair Bolsonaro a respeito de seu tratamento, respondeu que não entra em discussão política de forma alguma. 

O médico tem sido alvo de ataques nas redes por parte de bolsonaristas, inclusive pelos filhos de Bolsonaro, por não divulgar seu tratamento, o que para esse grupo seria uma forma de não revelar a eficácia da substância, tão defendida pelo presidente.

Ele informou ainda que haverá uma reunião nesta quarta-feira 8 entre médicos para tratar do uso da cloroquina para tratamentos de pacientes infectados por coronavírus e que ele próprio ainda está estudando seu posicionamento.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email