Deputados articulam CPI contra Moro por contratos com Alvarez & Marsal

Partidos de esquerda reúnem 140 das 171 assinaturas necessárias para que o ex-juiz suspeito seja investigado, diz o deputado federal Paulo Teixeira

www.brasil247.com - Paulo Teixeira e Sergio Moro
Paulo Teixeira e Sergio Moro (Foto: Gabriel Paiva/PT | REUTERS/Adriano Machado)


247 - O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) irá recolher assinaturas para que a Câmara dos Deputados instale uma CPI com o objetivo de investigar um suposto "conflito de interesses" na atuação do ex-juiz Sergio Moro -  que foi declarado suspeito pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e destruiu 4,4 milhões de empregos, segundo o Dieese - junto a empresa de consultoria estadunidense Alvarez & Marsal. 

De acordo com a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, “a base da investigação serão os relatórios do Tribunal de Contas da União (TCU), que investiga o caso.O tribunal analisa se atos de Moro como juiz fragilizaram a situação econômica de empreiteiras e, alguns anos depois, ele foi trabalhar justamente na companhia responsável pela recuperação judicial da maioria delas”.

A CPI precisa da assinatura de 171 deputados para ser instalada e Teixeira diz que somente os deputados de esquerda somariam mais de 140 apoios. As 30 assinaturas restantes teriam que ser discutidas com parlamentares de outras bases, que também veem o ex-juiz como um adversário em função de sua atuação política quando estava à frente dos processos  da operação Lava Jato . 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Todas as empresas que Moro quebrou estão sendo recuperadas pela Alvarez & Marsal a peso de ouro. É preciso investigar o conflito de interesses", disse o parlamentar. Até o momento Alvarez & Marsal já recebeu R$ 42 milhões de companhias que foram alvos da Lava Jato. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em um documento enviado ao Tribunal de Contas da União, a empresa de consultoria informou que 75% de todos os honorários que recebe no Brasil são provenientes de empresas investigadas pela Lava Jato.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na quinta-feira (20), após o Tribunal de Contas da União (TCU), através do ministro Bruno Dantas, determinar a retirada do sigilo dos documentos relacionados ao salário de Moro, o  líder do PT na Câmara, deputado Reginaldo Lopes (MG), solicitou formalmente que o TCU compartilhe o processo que investiga Moro e antecipou que o partido avaliava a abertura de uma CPI para investigar a ligação de Moro com a Alvarez & Marçal. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email