Diagnosticado com Covid-19, Onyx era um dos líderes do negacionismo no governo

Infectado pelo coronavírus, Onyx Lorenzoni era um dos principais negacionistas dos efeitos da pandemia no Brasil, assim como Jair Bolsonaro. Chegou a dizer que devemos ter "um impacto muito aquém do esperado". Também desfilou em ato de rua com a máscara abaixada, no queixo

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni
O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, que testou positivo para o coronavírus, foi um dos mais ativos membros de cargos do primeiro escalão do governo Jair Bolsonaro a negar os efeitos da pandemia. Assim como o seu chefe, o titular da pasta tinha costume de andar sem máscara.

Lorenzoni foi um dos articuladores da derrubada de Luiz Henrique Mandetta, segundo a coluna de Guilherme Amado. O ex-ministro deixou o cargo após divergências com Bolsonaro, que, diferentemente do seu subordinado, criticava o isolamento radical. 

Em abril, Lorenzoni disse, em coletiva de imprensa, que devemos ter "um impacto muito aquém do esperado".

Em maio, o ministro foi a uma manifestação em Brasília (DF), onde desfilou de máscara, porém abaixada, no queixo.

No mês seguinte, o titular da Cidadania afirmou à Record que Bolsonaro "deu todas as condições" para que o País enfrentasse a pandemia. 

Atualmente, o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking global de casos (2,1 milhões) e mortes (79 mil) provocadas pela doença, atrás apenas dos Estados Unidos, com 3,9 milhões de infectados e 143 mil óbitos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247