Esquerda e direita apresentarão "superpedido" de impeachment e organizam pressão sobre Lira

Além de campanhas nas redes sociais e um ato nacional, será divulgado um manifesto, que está sob a responsabilidade de Talíria Petrone e Kim Kataguiri. "Há abismos que separam os campos políticos. Mas tem algo que nos unifica, que é a necessidade do impeachment do Bolsonaro para que o país possa respirar", disse a deputada

(Foto: Divulgação)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 na comunidade 247 no WhatsApp e siga o canal do Brasil 247 no WhatsApp.

247 - Políticos de diferentes partidos, associações, movimentos sociais, estudantes, juristas e lideranças religiosas se reuniram na tarde desta sexta-feira (23) na Plenária Nacional do Impeachment, que formulará um "superpedido" de impeachment de Jair Bolsonaro.

Na reunião, os participantes decidiram que, além de protocolar o pedido de afastamento de Bolsonaro que aglutinará em uma única peça as mais de 100 solicitações já apresentadas, será realizado também um manifesto ao país denunciando os crimes cometidos pelo ocupante do Palácio do Planalto e convocando o povo a se mobilizar pelo "Fora Bolsonaro". Isto será somado a uma campanha nas redes sociais e um ato nacional para pressionar o presidente da Câmara, Arthur Lira, a dar prosseguimento ao processo.

O manifesto será elaborado, segundo a Folha de S. Paulo, pela deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ) e pelo deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP). "Há abismos que separam os partidos, parlamentares e campos políticos que estavam lá. Não são pequenas diferenças que me separam do Alexandre Frota (PSDB), do Kim, da Joice. Mas tem algo que nos unifica neste momento, que é a necessidade do impeachment do Bolsonaro para que o país possa respirar. Há um entendimento comum sobre a necessidade de interrupção do ciclo de barbárie no país", afirma Talíria.

continua após o anúncio

"A ideia é juntar parlamentares, sociedade civil, mercado financeiro, artistas, para mostrar que existe demanda da sociedade civil para que o impeachment seja pautado", declarou Kataguiri.

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-bolsonarista, sugeriu a criação de um grupo para tratar da comunicação da articulação.

continua após o anúncio

O coordenador nacional da Central de Movimentos Populares (CMP), Raimundo Bonfim, considerou a reunião muito positiva e parabenizou a iniciativa de articulação. "É chegada a hora de somar aos atos virtuais as ações de rua em defesa do impeachment, obviamente  respeitando o distanciamento social".

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247