Futuro ministro de Bolsonaro, Ciro Nogueira é contra o voto impresso

Prestes a ser nomeado ministro da Casa Civil ou da Secretaria-Geral da Presidência, Ciro Nogueira, há um mês, fechou um acordo com líderes partidários para barrar a implementação do voto impresso no país

Ciro Nogueira
Ciro Nogueira (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Prestes a tomar posse como ministro da Casa Civil de Jair Bolsonaro, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), segundo Lauro Jardim, do jornal O Globo, é contra o voto impresso, uma das bandeiras mais fortes do governo federal atualmente. Há quem diga, segundo Igor Gadelha, do Metrópoles, que existe também a possibilidade de o parlamentar ser nomeado ministro da Secretaria-Geral da Presidência.

Há um mês, presidentes de 11 partidos decidiram por meio de um encontro virtual se unir contra o voto impresso. Entre eles estava Ciro Nogueira, presidente do PP. 

À época, os dirigentes disseram confiar no voto eletrônico e se colocaram contrários a qualquer mudança no processo eleitoral, inclusive pela falta de tempo para promovê-la.

PUBLICIDADE

A interlocutores, o parlamentar afirma não ver meios para implementar qualquer alteração na eleição a quinze meses da realização do pleito.

Nesta semana, em que Ciro Nogueira deve assumir como ministro de Bolsonaro, o chefe do governo federal promete expor supostas fraudes eleitorais de 2014 por meio da apresentação de um "especialista".

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email