Glenn explica por que publicou documentos da Spoofing: 'querem influenciar nas eleições de 2022'

“O objetivo é empregar as mesmas técnicas lavajatistas de intimidação e ameaça para forçar os réus a fazerem uma delação premiada que permita fabricar uma ligação entre os hackers e o PT”, afirma o jornalista Glenn Greenwald. “O objetivo é influenciar o debate eleitoral de 2022”, destaca ainda

(Foto: ABr | REUTERS)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O jornalista Glenn Greenwald explicou por que divulgou, na Carta Capital, documentos sigilosos da Operação Spoofing mostrando que a Polícia Federal (PF) realizou uma série de práticas desonestas e ilegais para vincular o hackeamento e vazamento de conversas da Lava Jato, realizado por Walter Delgatti, ao ex-ministro petista Antônio Palocci e, portanto, ao PT.

“Esse setor da PF tem manipulado o inquérito que apura as invasões aos celulares de autoridades com o objetivo de emplacar uma versão política e influenciar o debate eleitoral de 2022”, diz Glenn, em novo artigo na Carta Capital nesta quinta-feira, 2.

continua após o anúncio

“O objetivo é empregar as mesmas técnicas lavajatistas de intimidação e ameaça para forçar os réus a fazerem uma delação premiada que permita fabricar uma ligação entre os hackers e o Partido dos Trabalhadores”, destaca, reforçando, no entanto, que “as evidências para sustentar essa tese são extremamente frágeis”.

“A análise dos documentos e do que dizem as partes envolvidas deixa claro que o objetivo não é de fato obter uma condenação ou esclarecer definitivamente o caso, que já foi resolvido, mas manter o inquérito aberto indefinidamente e envolver nomes politicamente relevantes na investigação”, afirma. 

continua após o anúncio

“Essas práticas, bastante similares às empregadas pela Operação Lava Jato, constituem um abuso grave do poder de investigação investido nas autoridades policiais”, conclui o jornalista.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247