Golpista contra Dilma, FHC defende a permanência de Bolsonaro no cargo

Ex-presidente, que articulou o golpe de 2016, pede "paciência histórica" em relação a Jair Bolsonaro

"Brasil vai sangrar mais três anos com Bolsonaro", prevê FHC
"Brasil vai sangrar mais três anos com Bolsonaro", prevê FHC (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – No mesmo dia em que o Partido dos Trabalhadores e o ex-presidente Lula aderiram ao Fora Bolsonaro, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que foi um dos principais articuladores do golpe de estado de 2016 contra a ex-presidente Dilma Rousseff, defendeu a permanência de Jair Bolsonaro no cargo.

"Em entrevista no Estadão um ex deputado fala em complô meu com Maia e Doria para derrubar Bolsonaro. Nada mais errado:não  quero tal. Melhor ter paciência histórica. Respeito o voto popular.Discordar é normal, sem derrubadas. Coesão contra o vírus, é preciso. Não intrigas", escreveu FHC, em seu twitter

O golpe de 2016 permitiu que FHC indicasse Pedro Parente para a presidência da Petrobrás no governo Temer e iniciasse a reversão total do modelo de desenvolvimento da estatal, que passou a ser esquartejada e privatizada aos pedaços – modelo mantido por Bolsonaro.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247