Insatisfeitos com Bolsonaro, auditores do trabalho colocam cargos à disposição

De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho, de um total de 298 cargos de chefia e coordenação, 154 já foram entregues

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação/Enit | REUTERS/Ueslei Marcelino)


247 - Os auditores-fiscais do trabalho engrossaram o movimento iniciado pelos servidores da Receita Federal em protesto contra os privilégios concedidos aos integrantes das forças de segurança federais e também estão colocando seus cargos à disposição. De acordo com o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho (Sinait), de um total de 298 cargos de chefia e coordenação, 154 já foram entregues. 

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, o Sinait não concorda com a regulamentação do bônus apenas para os servidores da Receita, como sinalizado por Jair Bolsonaro após protestos realizados pelos funcionários da Fazenda, e afirma que levou a membros do Ministério do Trabalho e Previdência na última terça-feira (4) a reclamação da categoria. 

"Não aceitaremos essa discriminação onde uma categoria é atendida e a nossa não", disse o vice-presidente do Sinait, Carlos Silva. A entrega dos cargos de chefia e de coordenação foi decidida em uma assembleia nacional realizada no final de dezembro por mais de 95% dos filiados que participaram da votação. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além dos auditores do trabalho e da Receita Federal, os servidores do Banco Central também deram início a uma greve e entregaram diversos cargos de chefia no início desta semana. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email