Kajuru manda recado a Kassio Nunes: "sabemos o seu preço"

Após divulgar uma gravação em que Jair Bolsonaro revela a intenção de interferir nos rumos da CPI da Covid, o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) mandou um recado a Kassio Nunes Marques, ministro indicado por Bolsonaro ao STF. "Kassio, nós sabemos seu preço", tuitou

Senador Jorge Kajuru e o ministro do STF Kassio Nunes Marques
Senador Jorge Kajuru e o ministro do STF Kassio Nunes Marques (Foto: Geraldo Magela - Ag. Senado - STF)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) mandou um recado a Kassio Nunes Marques, ministro indicado por Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF). "Kassio, nós sabemos seu preço", tuitou, compartilhando uma reportagem da revista Época que sinaliza que o magistrado seria o único contra a instalação da CPI.

Kassio Nunes vem sendo algo de duras críticas por ter liberado a realização de cultos e missas diante da maior crise sanitária da história do País, enquanto outros ministros da Corte posicionaram-se contra a medida. 

O parlamentar divulgou uma conversa em que Jair Bolsonaro pretende interferir nos rumos da CPI da Covid, para perseguir ministros do STF, governadores e prefeitos

PUBLICIDADE

Sobre o diálogo, Kajuru disse que avisou Bolsonaro da gravação 20 minutos antes de publicá-la

Ainda no Twitter, Kajuru compartilhou uma entrevista de Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS). Para o ex-ministro da Saúde, a CPI "vai pegar fogo". "Como se fosse um posto de gasolina", acrescentou o senador. 

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email