HOME > Brasil

Líder do governo diz que saída de Prates do comando da Petrobras 'faz parte da rotina'

"O presidente é que tem o poder de demitir ou nomear", disse José Guimarães

José Guimarães (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE) minimizou os impactos da demissão do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, concretizada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)nesta terça-feira (14). Segundo Guimarães, as mudanças no comando da estatal são rotineiras e "o presidente é que tem o poder de demitir ou nomear".

"O presidente deles (Jair Bolsonaro-PL) demitiu o presidente da Petrobras três vezes num ano. Qual era o problema disso? Gasolina a R$ 10 e por aí vai. Essa foi a herança de vossas excelências quando governaram a Petrobras, porque não tinha nem presidente que durasse um ano. Portanto, isso faz parte da rotina. O presidente é que tem o poder de demitir ou nomear", disse Guimarães, de acordo com o jornal O Globo.

Com a saída de Prates, o comando da estatal ficará sob responsabilidade de Magda Chambriard, ex-diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP) no governo Dilma Rousseff.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados