CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Livro "O Avesso da Pele" é censurado também em Mato Grosso e Goiás

Obra que discute a temática do racismo vem sendo perseguida por bolsonaristas

Livro 'O Avesso da Pele' (Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A obra "O Avesso da Pele", do renomado escritor Jeferson Tenório, vencedora do Prêmio Jabuti em 2021, está enfrentando novas censuras em escolas brasileiras. Após o Paraná, agora é a vez de Mato Grosso e Goiás anunciarem medidas de recolhimento do livro das escolas da rede pública de ensino.

No caso de Goiás, o governo local alega estar recolhendo o livro das escolas para avaliar se a obra atende à proposta pedagógica da rede estadual de ensino. A Secretaria da Educação de Goiás afirmou em nota que a análise visa garantir que os materiais distribuídos contribuam efetivamente para o desenvolvimento da aprendizagem dos estudantes, alinhados ao currículo estadual, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O argumento utilizado tanto em Goiás quanto no Paraná é de que alguns trechos da obra, principalmente devido à linguagem e descrição de cenas, podem ser considerados inadequados para exposição a menores de 18 anos. >>> LEIA TAMBÉM: Pimenta denuncia tentativa de censura por bolsonaristas a livro premiado sobre racismo (vídeo)

Já no Mato Grosso do Sul, a Secretaria de Educação anunciou também o recolhimento imediato do livro das escolas da rede estadual. A justificativa apresentada foi semelhante à dos outros estados, alegando a linguagem e termos supostamente impróprios para a faixa etária da maioria dos estudantes atendidos pela rede de ensino.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em vídeo publicado nas redes sociais na segunda-feira (4), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), Paulo Pimenta, destacou a ignorância, o preconceito e a covardia dos que tentam censurar a obra, ressaltando que muitos dos críticos nem sequer leram o livro. "Covardia e ignorância por parte dessas pessoas, que nunca leram o livro. [...] Tudo foi uma fake news preconceituosa aonde na realidade o que incomoda é a denúncia do racismo estrutural, das relações expostas e denunciadas de forma brilhante por esse livro indispensável de ser lido por todos nós", afirmou em seu vídeo.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO