Maioria dos brasileiros diz que economia está no caminho errado e defende novo auxílio

Segundo a pesquisa XP/Ipespe, 54% dos entrevistados dizem que a política econômica neoliberal conduzida por Paulo Guedes está no caminho errado. Outros 50% defendem a recriação de um novo auxílio emergencial por mais alguns meses

Bolsonaro com Paulo Guedes, pessoas fazendo compras em mercado e cenas de pobreza
Bolsonaro com Paulo Guedes, pessoas fazendo compras em mercado e cenas de pobreza (Foto: Agência Brasil | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta segunda-feira (18) mostra que o agravamento da pandemia e da situação econômica do País contribuíram para desabar a aprovação de Jair Bolsonaro perante a população. 

Segundo levantamento, para 54% dos entrevistados, a economia está no caminho errado, enquanto 34% acreditam que a política neoliberal de Paulo Guedes está no caminho certo. 

Em relação ao auxílio emergencial pago pelo governo até dezembro, 50% defendem que o governo recrie um benefício semelhante por mais alguns meses. Outros 47% acreditam que o governo não patrocinará uma nova rodada do pagamento. 

Em relação ao enfrentamento à pandemia do coronavírus, 52% dos entrevistados classificam como ruim ou péssima a atuação de Bolsonaro, numa alta de 4 pontos em relação ao levantamento de dezembro.

De maneira geral, a pesquisa XP/Ipespe mostra que subiu de 35% para 40% a parcela da população que considera ruim ou péssimo o governo de Jair Bolsonaro, enquanto os que veem a gestão como ótima ou boa passaram de 38% para 32%.

A pesquisa foi realizada no período de 11 a 14 de janeiro e ouviu, por telefone, 1.000 eleitores de todas as regiões do Brasil. A margem máxima de erro é de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Leia, abaixo, a pesquisa na íntegra:

Inscreva-se na TV 247, seja membro, e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email