'Nem nos meus piores pesadelos pensei acontecer', diz médica sobre falta de oxigênio em Manaus

“Isso é uma coisa que vai ficar uma cicatriz eterna nos nossos corações", afirmou uma médica do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), em Manaus, capital do Amazonas

Falta de oxigênio em Manaus
Falta de oxigênio em Manaus (Foto: Reprodução/Junio Matos)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A médica residente Gabriela Oliveira, do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), em Manaus, capital do Amazonas, relatou o caos vivenciado na região por conta da falta de oxigênio nos hospitais, que está fazendo com que os pacientes morram nos leitos.

"O que eu vivi hoje, nem nos meus piores pesadelos eu pensei que poderia acontecer. Não ter como assistir paciente, não ter palavras para acalentar um familiar. Isso é uma coisa que vai ficar uma cicatriz eterna nos nossos corações", contou.

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai transportar para outros sete estados 750 pacientes com Covid-19 atualmente internados em Manaus, no Amazonas. O Ministério da Saúde solicitou que os estados recebessem os doentes.

Em live nas redes sociais, o governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou toque de recolher em Manaus, proibindo o comércio e a circulação de pessoas das 19h até às 6h. A média móvel de mortes no estado cresceu 183% nos últimos sete dias.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email