No Dia da Amazônia, Brasil não tem nada a comemorar

No Dia da Amazônia, comemorado neste sábado (5), a bancada do PT na Câmara alertou a população sobre a degradação ambiental causada pelo governo Bolsonaro. Dados oficiais apontaram alta de 34% no desmatamento do bioma em um ano. "Salles é um ruralista e criminoso ambiental infiltrado do Ministério do Meio Ambiente", disse Erika Kokay (PT-DF). Confira mais reações

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro


247 - No Dia da Amazônia, comemorado neste sábado (5), parlamentares da Bancada do PT na Câmara alertaram a população sobre o risco que o bioma corre com a política ambiental do governo Jair Bolsonaro, que insiste em negar o desmatamento e culpar indígenas e ONGs pelas queimadas. 

Dados do DETER (Detecção de Desmatamento em Tempo Real) indicam que o desmatamento acumulado na Amazônia entre agosto de 2019 e julho de 2020 cresceu 34,49% em comparação ao período anterior — de agosto de 2018 a julho de 2019. Em relação à média dos últimos quatro anos, o aumento foi de 71,80%.

Segundo o coordenador do Fórum Nacional Permanente em Defesa da Amazônia (FNPDA), deputado Airton Faleiro (PT-PA), o governo Bolsonaro "tem realizado um verdadeiro desmonte da legislação, dos órgãos e das entidades socioambientais". Segundo ele, "são diários os ataques às normas e aos servidores do meio ambiente".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mesmo com estatísticas apontando recordes de desmatamento e o Brasil sob ameaça de boicotes do exterior, Bolsonaro afirmou que o "Brasil é o país que mais preserva seu meio ambiente". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A professora Mariana Vale, chefe do departamento de Ecologia da UFRJ, lembra que, no período de 2005 a 2012, o Brasil teve uma redução expressiva, em torno de 70%, do desmatamento na Amazônia. “É um caso de sucesso e reconhecimento internacional no controle de desmatamento de uma floresta tropical”, observa.

Claudia Azevedo-Ramos, professora associada do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da UFPA, atribui essa conquista a “pressões internacionais e estratégias federais de combate que envolveram ações de comando e controle, regularização fundiária e promoção de atividades econômicas sustentáveis”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email