'O que tenho a ver com isso? Nada', diz Bolsonaro sobre terrorista bolsonarista que matou militante do PT

Jair Bolsonaro tentou se afastar da responsabilidade por insuflar seus seguidores contra os adversários políticos e voltou a citar fake news sobre Adélio Bispo

www.brasil247.com - Velório do petista Marcelo Arruda, em Foz do Iguacu
Velório do petista Marcelo Arruda, em Foz do Iguacu (Foto: REUTERS/Christian Rizz)


247 - Jair Bolsonaro (PL), que costuma utilizar seus discursos para pregar a violência e insuflar seus seguidores contra os adversários, buscou se eximir da responsabilidade sobre a morte do guarda municipal e militante do PT Marcelo Arruda, assassinado pelo bolsonarista Jorge da Rocha Guaranho, ao comemorar seu aniversário, no sábado (9), em Foz do Iguaçu (PR), por ter como tema da festa o PT. 

"Agora, o que eu tenho a ver com esse episódio em Foz do Iguaçu? Nada. Você desconta qualquer ato de violência. Eu já sofri isso na pele”, disse Bolsonaro nesta segunda-feira (11) ao ser questionado sobre o episódio de violência política cometido por um de seus seguidores, de acordo com o UOL

Ainda segundo o atual ocupante do Palácio do Planalto, “ninguém sabe ainda" o que teria acontecido e "chegaram vídeos para a gente antes do crime em si". Ainda conforme a reportagem, Bolsonaro disse que seus adversários tentam "criminalizá-lo o tempo todo'' e que "o histórico de violência não é do seu lado", "e sim do lado de lá" (em referência aos partidos de esquerda). 

Mais cedo, ele já havia dito a apoiadores que o assassinato foi resultado de "uma briga entre duas pessoas". "Vocês viram o que aconteceu ontem, briga de duas pessoas, lá em Foz do Iguaçu, 'bolsonarista', não sei que lá. Agora, ninguém fala que o Adélio é filiado ao Psol".

>>> Documentário mostra que Adélio era do PSD e que passou a atacar Bolsonaro depois de encontro com Carlos em clube de tiro

As declarações fazem referência velada à facada sofrida por ele durante um ato de campanha em Minas Gerais, em 2018. Bolsonaro costuma espalhar que o autor do ataque, Adélio Bispo, era militante do Psol e agiu em conluio com a esquerda. 

A fake news, porém, já foi desmentida pela Polícia Federal que concluiu que Adélio sofre de transtornos mentais e agiu sozinho ao cometer o atentado. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247