HOME > Brasil

PF corrige estimativa e afirma que Bolsonaro desviou R$ 6,8 milhões em presentes

Na última semana, Bolsonaro foi indiciado por peculato, associação criminosa e lavagem de dinheiro

Ex-presidente Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – A Polícia Federal informou nesta segunda-feira (8) que o valor do desvio ou tentativa de desvio de itens no caso da negociação de joias chega a R$ 6,8 milhões (US$ 4.550.015,06), e não R$ 25 milhões (US$ 1.227.725,12) como inicialmente foi dito. 

O dado incorreto constava na conclusão do relatório que fundamentou o indiciamento do ex-mandatário Jair Bolsonaro (PL) na investigação sobre um suposto esquema de desvio de joias do acervo da Presidência. O valor correto é mencionado em outros trechos do documento.

De acordo com a corporação, as evidências obtidas ao longo da investigação apontam para "uma associação criminosa voltada para a prática de desvio de presentes de alto valor recebidos em razão do cargo pelo ex-presidente da República Jair Bolsonaro e/ou por comitivas do governo brasileiro, que estavam atuando em seu nome, em viagens internacionais".

Os presentes eram entregues por autoridades estrangeiras e, posteriormente, negociados para venda no exterior. Segundo a polícia, os valores obtidos com as vendas eram convertidos em dinheiro em espécie e incorporados ao patrimônio pessoal do ex-mandatário, sem a utilização do sistema bancário formal para “ocultar a origem, localização e propriedade dos valores".

A PF concluiu a investigação na última semana, resultando no indiciamento de Bolsonaro por peculato, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Outras 11 pessoas também foram indiciadas no caso. (Com informações de Folha).

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados