PF e GSI investigam ataque hacker ao site do Ministério da Saúde

"Uma atitude criminosa, de um hacker, que está sendo investigada pela Polícia Federal, pelo Gabinete de Segurança Institucional", disse Marcelo Queiroga

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução | Reuters)


247 - O ataque cibernético feito por hackers na madrugada desta sexta-feira (10) ao site do Ministério da Saúde e ao aplicativo ConecteSUS está sendo investigado pela Polícia Federal (PF) e pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Além da página principal do ministério (saude.gov.br) e do aplicativo ConecteSUS (conectesus.saude.gov.br), o Portal Covid (covid.saude.gov.br), também está fora do ar. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que o responsável pela ação “será exemplarmente punido”.

"Uma atitude criminosa, né, de um hacker, que está sendo investigada pela Polícia Federal, pelo Gabinete de Segurança Institucional. Hoje, o empenho total é para esses dados estarem disponíveis no mais curto prazo possível. Está sendo investigado, e assim que tiver alguém culpado será exemplarmente punido", disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de acordo com o G1. O "Lapsus$ Group" assumiu a autoria do ataque cibernético.

Em nota, o ministério afirmou que o “Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal já foram acionados pela pasta para apoiarem nas investigações” e que “o Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o reestabelecimento das plataformas”. 

Ainda segundo a pasta,  “o incidente, comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades, como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital”.

Confira a nota do Ministério da Saúde sobre o assunto.

O Ministério da Saúde informa que na madrugada desta sexta-feira (10) sofreu um incidente que comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal já foram acionados pela pasta para apoiarem nas investigações. O Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o reestabelecimento das plataformas.

A autoria do ataque é do Lapsus$ Group, de acordo com a mensagem deixada no site durante a madrugada.

A invasão foi definida pelos próprios hackers como “ransomware”, quando o conteúdo é “sequestrado” e cobra-se um valor, em dinheiro ou bitcoin (moeda virtual), para a devolução do material. Às 7h, a página do Ministério voltou a ser acessada.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email