Prefeitos cobram Bolsonaro por cronograma de vacinação: "não é momento de armas e munições"

"Isso é um desrespeito com a história dos mais de 239 mil mortos e uma grave desconsideração com a população", diz nota da Frente Nacional de Prefeitos

(Foto: Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) do Brasil emitiu nota nesta terça-feira (16) cobrando Jair Bolsonaro e o governo federal por um cronograma de prazos e metas para a imunização da população contra Covid-19.

No texto, a entidade lembra que em 14 de janeiro, em reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e mais de 130 governantes, ficou combinado que a cada 10 dias o chefe da Saúde se reuniria com a comissão de prefeitos. O trato, no entando, segundo a FNP, não foi cumprido.

Os prefeitos ainda afirmam se tratar de um desrespeito Bolsonaro conduzir políticas de liberação de armas e munições enquanto o país vive uma forte onda de casos de coronavírus e vê, mais uma vez, milhares perdendo a vida a cada poucos dias. “Por isso, a FNP reitera que não é momento para discutir e avançar com a pauta de costumes ou regramento sobre aquisição de armas e munições. Isso é um desrespeito com a história dos mais de 239 mil mortos e uma grave desconsideração com a população”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email