Reeleito governador do Pará, Helder Barbalho diz que MDB deve apoiar 'quem defende democracia e diversidade'

“Não acho que o MDB possa, a essa altura do campeonato, compreendendo o desafio que está posto ao Brasil, se omitir no segundo turno", afirmou governador reeleito com 70% dos votos

www.brasil247.com - Helder Barbalho
Helder Barbalho (Foto: Bruno Cecim/Ag.Pará)


247 - O governador do Pará, Helder Barbalho - reeleito neste domingo (2) com 70,41% dos votos válidos - afirmou que, em relação ao segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, o MDB "deve trilhar no sentido da candidatura que aproxime-se do que o partido defende, que é a democracia, o respeito às diversidades, ao próximo, o fortalecimento das instituições do nosso país." A declaração foi dada em entrevista à rádio CBN nesta segunda-feira (3).

"Ontem mesmo, ao conversar com o presidente nacional do partido, (falei) de que nós possamos o mais rápido possível, como agremiação partidária, demonstrar o compromisso do MDB para com o país e pelo posicionamento claro daquilo que o MDB deve contribuir e colaborar para o resultado das eleições, mas acima de tudo para o futuro desse país", revelou Barbalho, indicando um possível apoio da legenda ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O governador também falou sobre a repercutida declaração da presidenciável emedebista Simone Tebet, que, após a divulgação do resultado do primeiro turno, afirmou "já ter um lado" e que não vai se "acovardar" para o segundo turno. Tal posicionamento também foi interpretado como uma sinalização de apoio a Lula.

“Primeiro valorizar a postura da Simone. Acho que ela engrandece o debate das eleições e engrandece o MDB com um resultado muito importante. Particularmente aqui (no Pará) nós temos a clareza de que é fundamental que o MDB possa debater isso (tomar uma posição) no âmbito nacional, e nós do Pará, que nessas eleições saímos das urnas com o governador mais votado do Brasil e tendo eleito 25% da bancada nacional do MDB, vamos dialogar no ambito nacional para que o partido tome uma decisão", disse Barbalho.

O chefe do Executivo paraense concluiu ressaltando que seu partido não deve se omitir diante de tal 'desafio que está posto ao Brasil': “Não acho que o MDB possa, a essa altura do campeonato, compreendendo o desafio que está posto ao Brasil, se omitir no segundo turno. Deve debater, discutir, e a partir daí, como partido, como legenda, liderado por seus membros e com o protagonismo da Simone, efetivamente colaborar para que o Brasil possa ter prosperidade.”

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email