CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Ronnie Lessa diz em delação à PF que lucraria R$ 100 milhões com a morte de Marielle

Os citados na delação negam as acusações

Imagem Thumbnail
Ronnie Lessa e dinheiro apreendido na casa de Adriana Belém (Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O ex-sargento da Polícia Militar, Ronnie Lessa, detalhou em um vídeo que foi exibido no programa Fantástico, da TV Globo, como recebeu a proposta, que ele chama de “sociedade”, dos irmãos Domingos e Chiquinho Brazão, que resultou no homicídio da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. 

Em sua delação premiada, o assassino confesso da parlamentar explica que Domingos lhe ofereceu grandes vantagens após o crime, como um loteamento, ou seja, um mini bairro, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, para explorar serviços como gatonet, transporte alternativo e outros. O lucro estimado seria de R$ 100 milhões. Mas, para isso, era preciso retirar “uma pedra no caminho”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Era muito dinheiro envolvido. Na época, daria mais de 20 milhões de dólares. A gente não está falando de pouco dinheiro [...] ninguém recebe uma proposta de receber dez milhões de dólares simplesmente para matar uma pessoa", disse o matador.

Os citados na delação negam as acusações.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO