Weintraub será demitido após participar de ato golpista contra o STF

Segundo o jornalista Lauro Jardim, o Palácio do Planalto chegou à conclusão de que não dá mais para segurar Abraham Weintraub no cargo. Neste domingo, ele voltou a defender a prisão de ministros do STF, ao participar de ato golpista em Brasília

Abraham Weintraub
Abraham Weintraub (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A participação de Abraham Weintraub em uma manifestação de apoiadores de Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios irritou o Palácio do Planalto e ele deve ser demitido.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, o discurso de Weintraub atacando novamente o Supremo foi o motivo da irritação do governo. "Já falei minha opinião, o que faria com esses vagabundos", afirmou o ministro durante o ato, que foi gravado e publicado nas redes sociais.

Os "ministros do STF entenderam a frase como uma nova afronta — e ela soou mais forte ainda porque ocorreu horas depois de a sede do Supremo ter sido atacada por manifestantes que clamam pelo fim da democracia", apontou o jornalista, afirmando que o Palácio do Planalto chegou à conclusão de que não dá mais para segurar Weintraub no cargo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email