Anvisa decide sobre importação da Sputnik V e Covaxin. Acompanhe

Os dois imunizantes já foram rejeitados anteriormente pela Anvisa por falta de dados. No caso da vacina russa, a Sputnik V, a agência chegou a afirmar que a substância poderia causar danos à saúde

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decide na tarde desta sexta-feira (4) sobre os novos pedidos de autorização para a importação e distribuição excepcional das vacinas contra Covid-19 Covaxin, fabricada pela empresa indiana Bharat Biotech, e Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. Esta última já foi pivô de uma grande polêmica no Brasil após a Anvisa rejeitar o primeiro pedido de importação e afirmar que a vacina poderia oferecer riscos à saúde dos cidadãos.

Os dois imunizantes já foram rejeitados pela Anvisa, que alegou falta de dados para dar aprovação às substâncias.

O número de doses da Sputnik V que seriam trazidas ao Brasil com a aprovação da Anvisa não foi divulgado. Já da Covaxin, a expectativa é que seajm importadas 20 milhões de doses.

PUBLICIDADE

A reunião dos diretores e gerentes da Anvisa é transmitida pelo canal do orgão no YouTube. Assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email