Com 1.545.458 infectados, Brasil registra 63.295 mortes provocadas pela Covid-19

O último balanço divulgado na sexta-feira apontou 1.264 novas vítimas fatais da Covid-19 registradas em 24 horas, 1.543.341 infectados e 63.254 mortes provocadas pela doença no Brasil

(Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O número de casos confirmados da Covid-19 atingiu 1.545.458 com 63.295 mortes provocadas pela doença no Brasil, aponta o boletim divulgado até as 8h da manhã deste sábado (4) por um consórcio inédito formado entre veículos de imprensa. A informação é do portal G1. 

O balanço divulgado na sexta-feira (3) às 20h indicou 1.543.341 infectados e 63.254 mortes provocadas pela Covid-19 no Brasil, com 1.264 novos óbitos registrados nas últimas 24 horas, acrescenta a reportagem. 

O registro foi apurado por um consórcio inédito formado entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, com dados das secretarias estaduais de saúde

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247