Coronavac só deixará de depender de insumos da China em dezembro, diz Butantan

Calendário de entrega de vacinas está atrasado. Governo de São Paulo culpa ataques de Bolsonaro à China

O governador de São Paulo, João Doria, acompanhado do secretário estadual de Saúde Jean Gorinchteyn e do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, recebe lote com insumos da CoronaVac
O governador de São Paulo, João Doria, acompanhado do secretário estadual de Saúde Jean Gorinchteyn e do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, recebe lote com insumos da CoronaVac (Foto: Reprodução/Twitter/João Doria)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Metrópoles - Com o cronograma de entrega de vacinas atrasado, o Instituto Butantan só conseguirá fazer previsões sólidas sobre a distribuição da Coronavac a partir de dezembro. Essa é a expectativa do diretor do instituto, Dimas Covas. Ao Metrópoles, ele afirmou que essa é a data estimada para que os insumos do imunizante estejam em produção no Brasil na nova fábrica do instituto, que está em construção e deve ficar pronta em setembro.

Até lá, o instituto, ligado ao governo de São Paulo, dependerá do envio de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), que é produzido pelo laboratório chinês Sinovac, mas depende de aval do governo chinês para deixar o país.

Devido aos atrasos da entrega da matéria-prima, o Butantan não conseguiu concluir a entrega das 46 milhões de doses da vacina dentro do prazo, que encerrou em 30 de abril. O instituto tem capacidade de produção, mas não tem material suficiente para seguir o ritmo de 24 horas de trabalho, que foi adotado no início deste ano.

Continue lendo no Metrópoles

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email