Com depoente em silêncio, Aziz suspende sessão da CPI e anuncia que vai ao STF para esclarecer liminar

"Se a depoente não responder vamos entrar com embargo de declaração para saber os limites da decisão do STF", afirmou o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), após Emanuela Medrades, diretora da Precisa Medicamentos, dizer que ficará em silêncio na comissão. Senadores aguardam uma orientação do Supremo

Emanuela Medrades, diretora da Precisa Medicamentos, e o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz
Emanuela Medrades, diretora da Precisa Medicamentos, e o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou nesta terça-feira (13) que entrará com um embargo de declaração no Supremo Tribunal Federal para saber os limites da decisão da Corte, responsável por conceder a Emanuela Medrades, diretora da Precisa Medicamentos, o direito de ficar em silência na Comissão Parlamentar de Inquérito. Senadores aguardam uma orientação do Supremo.

"Se a depoente não responder vamos entrar com embargo de declaração para saber os limites da decisão do STF. Mudaram completamente as coisas no Brasil. Antes o sujeito dizia que não estava sendo investigado. Agora todo mundo fala que tá sendo investigado para não ter que depor", disse o parlamentar. 

A diretora anunciou nesta terça-feira (13) que ficará em silêncio.

PUBLICIDADE

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) pediu que fosse dada ordem de prisão contra ela. "Ela está em estado flagrancial do crime de desobediência", disse.

Assista à CPI pela TV 247: 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email