CPI da Covid denunciará Bolsonaro ao Tribunal Penal Internacional por crime contra a humanidade

A denúncia terá como base principalmente a crise de desabastecimento de oxigênio em Manaus e a falta de políticas para a proteção dos povos indígenas durante a pandemia de Covid-19

Jair Bolsonaro e a CPI da Covid
Jair Bolsonaro e a CPI da Covid (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado | Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A CPI da Covid enviará ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia, na Holanda, uma cópia do seu relatório final, produzido pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), denunciando Jair Bolsonaro por crime contra a humanidade, segundo o Congresso em Foco.

A decisão foi acertada entre Calheiros (MDB-AL) e o grupo majoritário da comissão, apelidado de "G7", que faz oposição ao governo no colegiado.

A denúncia terá como pilares a crise de desabastecimento de oxigênio em Manaus e a falta de políticas para a proteção dos povos indígenas durante a pandemia.

PUBLICIDADE

“No estado do Amazonas teve implantação clara da imunidade de rebanho. Chegou a ter mais de 200 mortes em apenas um dia. A população clama por oxigênio, em vez de mandarem oxigênio, mandaram 120 mil comprimidos de cloroquina. Isso é crime contra a humanidade, isso é crime grave. O relatório deverá ser enviado ao Tribunal de Haia”, disse ao site a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) nesta quarta-feira (15).

Caracteriza-se por crime contra humanidade atos deliberadamente cometidos como parte de um ataque generalizado ou sistemático contra qualquer população civil.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email