Omar Aziz diz que CPI da Covid será "histórica" e que "não vai acabar em pizza"

"Não dá para acabar em pizza uma CPI com 400 mil óbitos e que no curso dela chegará a 500 mil mortes (...) Não dará em pizza", afirmou o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM). Senador disse que a CPI será histórica e também criticou o insulto de Paulo Guedes à China

www.brasil247.com - Senador Omar Aziz (PSD-AM) presidirá a CPI da Covid
Senador Omar Aziz (PSD-AM) presidirá a CPI da Covid (Foto: Agência Senado | ABr)


247 - O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou nesta quarta-feira (28) que a investigação será histórica. O parlamentar destacou a necessidade de não deixar de responsabilizar os culpados pelo mau gerenciamento da crise sanitária. "É a CPI das CPIs. É completamente diferente", afirmou o pessedista. "Não dá para acabar em pizza uma CPI com 400 mil óbitos e que no curso dela chegará a 500 mil mortes (...) Não dará em pizza", acrescentou. 

Em entrevista foi concedida à CNN Brasil, o parlamentar criticou o ministro da Economia, Paulo Guedes, por ter insultado a China ao dizer que o "chinês inventou o vírus". "Não expor a economia é muito importante, mas vem um ministro da fazenda [economia], que tecnicamente entende de vacina como entende de foguete – o Paulo Guedes não entende absolutamente nada de vacina para dizer se esse imunizante é bom ou não  - e dá um tiro numa relação com a China que nos mantém com os insumos para produzir a vacina no Butantan", afirmou Aziz. 

De acordo com o presidente da CPI, o ministro "dá um tiro na relação" com o país asiático. "Vejo como um gracejo do ministro Paulo Guedes nessa conversa de butiquim", continuou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A China é o principal fornecedor de insumos para produção de vacinas no Brasil e abastecimento do Programa Nacional de Imunizações (PNI). A Coronavac, vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac Biontech, é o imunizante utilizado em 8 em cada 10 pessoas vacinadas no Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email