Tolentino nega relações com a Precisa e diz conhecer filhos de Bolsonaro

O advogado Marcos Tolentino afirmou à CPI da Covid que não possui sociedade com o Fib Bank e negou ter realizado qualquer negócio com a Precisa Medicamentos. As duas empresas estão envolvidas nas irregularidades na contratação da vacina Covaxin

Marcos Tolentino
Marcos Tolentino (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O advogado Marcos Tolentino, em depoimento à CPI da Covid nesta terça-feira (14), negou ligação com a Precisa Medicamentos e afirmou não possuir qualquer sociedade no Fib Bank, empresa de que seria um "sócio oculto" e que forneceu garantias irregulares no contrato para compra da vacina Covaxin

"Não possuo qualquer sociedade no Fib Bank", afirmou Tolentino. "Sobre a minha participação no quadro societário do Fib, eu, Marcos Tolentino, afirmo que não possuo qualquer participação na sociedade. Não sou sócio da empresa, como vinculado em algumas matérias". 

Tolentino afirmou que conhece Eduardo Bolsonaro e Flávio Bolsonaro. Ele negou ter realizado qualquer negócio com a Precisa, de Francisco Maximiano. 

PUBLICIDADE

"Sobre os filhos de Jair Bolsonaro, senador Flávio Bolsonaro, deputado Eduardo Bolsonaro e Jair Renan Bolsonaro, declaro que os dois primeiros conheço de eventos políticos e sociais e Jair Renan Bolsonaro não conheço.  Sobre Francisco Maximiano e a Precisa Medicamentos: o conheci no ambiente empresarial há alguns anos. Atendo o Sr. Francisco em uma ação pessoal de pequena monta", prosseguiu. "Sobre a Precisa, jamais realizamos qualquer negócio". 

Segundo Tolentino, ele não participou das negociações da garantia do contrato da Covaxin pois estava internado com Covid-19. 

PUBLICIDADE

Assista ao vivo na TV 247:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email