Emicida diz que também aceita cantar na posse de Lula: põe “medo em medíocres” (vídeo)

Rapper relata ter sido uma “honra” poder contar com o prefácio do ex-presidente em seu livro e lembra que “foi só depois que ele (Lula) abriu a boca que Bolsonaro usou máscara, que vagabundo começou a falar de vacina”

Rapper Emicida
Rapper Emicida (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Assim como Pablo Vittar e outros artistas, Emicida diz que também aceita cantar na eventual posse de Lula em 2022, caso ele seja eleito presidente.

Em entrevista ao jornalista Zeca Camargo, no UOL, o rapper paulista descreveu o ex-presidente como alguém que põe medo em medíocres e disse ter ficado feliz quando ele voltou a falar publicamente. 

“Foi só depois que ele (Lula) abriu a boca que Bolsonaro usou máscara. Foi só depois que ele abriu a boca que vagabundo começou a falar de vacina”, disse Emicida.

PUBLICIDADE

O rapper relatou ainda ter sido uma “honra” poder contar com o prefácio do ex-presidente em seu livro, lançado em 2019, “Pra quem já mordeu um cachorro por comida, até que eu cheguei longe”. O texto foi escrito enquanto Lula estava na cadeia.

Confira o trecho do vídeo com a fala de Emicida:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email