HOME > Cultura

Gilberto Gil completa 82 anos: celebrando a bela trajetória de um dos maiores ícones da MPB

Gilberto Gil, um dos maiores ícones da Música Popular Brasileira (MPB), completa 82 anos nesta quarta-feira (26)

Cantor e compositor Gilberto Gil (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Gilberto Gil, um dos maiores ícones da Música Popular Brasileira (MPB), completa 82 anos nesta quarta-feira (26). Com uma carreira que atravessa mais de seis décadas, Gilberto Gil não é apenas um cantor e compositor excepcional, mas também um inovador cultural, ativista social, membro da ABL e ex-ministro da Cultura. Sua trajetória é um testemunho de talento, resistência e uma contribuição inestimável à cultura brasileira e mundial.

Sobre a data em questão, Gil disse ao jornalista Ancelmo Gois, no O Globo: "Viver com a quase quietude cotidiana da minha mente e do meu corpo já é um esforço cada vez maior. Com o envelhecimento, com a idade, essas coisas ficam mais difíceis, por isso que falei também da coragem. Não tenho mais coragem de ficar enfrentando todos esses redemoinhos que vêm junto com essas experiências. Ficar quieto já é muito difícil (risos)".

Início de Carreira e Ascensão

Nascido em 26 de junho de 1942, em Salvador, Bahia, Gilberto Passos Gil Moreira cresceu imerso na rica tradição musical do nordeste brasileiro. Começou a tocar acordeão ainda criança, inspirado pelo mestre do forró, Luiz Gonzaga. Sua paixão pela música o levou a aprender violão e, posteriormente, a se aprofundar no samba, bossa nova e outros gêneros musicais.

A década de 1960 marcou o início da ascensão de Gil no cenário musical brasileiro. Junto com Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gal Costa e outros, ele foi um dos fundadores do movimento Tropicalista, que revolucionou a MPB ao incorporar elementos do rock, psicodelia e outros estilos musicais internacionais. O álbum "Tropicália ou Panis et Circencis" (1968), que contou com a participação de vários artistas do movimento, é considerado um marco na história da música brasileira.

Anos de Exílio e Retorno Triunfante

O engajamento político de Gil e seu papel no Tropicalismo o colocaram em rota de colisão com a ditadura militar brasileira. Em 1969, ele e Caetano Veloso foram presos e, posteriormente, exilados na Inglaterra. Durante esse período, Gilberto Gil absorveu influências do rock e do reggae, que mais tarde incorporaria em sua música.

Após seu retorno ao Brasil em 1972, Gil continuou a inovar e diversificar seu trabalho. Álbuns como "Expresso 2222" (1972) e "Refazenda" (1975) são exemplos de sua habilidade de fundir gêneros e criar sons únicos. Ele também se destacou como um defensor dos direitos humanos e da justiça social, utilizando sua música como plataforma para promover mudanças sociais.

Reconhecimento Internacional e Legado

Gilberto Gil recebeu reconhecimento internacional por sua música e ativismo. Ganhou vários prêmios, incluindo Grammys e Latin Grammys, e realizou colaborações com artistas renomados de todo o mundo. Sua atuação como ministro da Cultura, de 2003 a 2008, sob o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, foi marcada por iniciativas para democratizar o acesso à cultura no Brasil.

Além de suas realizações musicais, Gil é conhecido por seu carisma e espírito generoso. Sua capacidade de se reinventar e se manter relevante em diferentes épocas e contextos é um testemunho de sua genialidade artística.

Academia Brasileira de Letras (ABL)

Em 2021, Gil foi eleito por maioria absoluta à cadeira de número 20 da Academia Brasileira de Letras (ABL). "Eu acho que é o que já tenho em mãos, o que represento, o que sou, o grau de articulação que eu consegui ter na vida em relação à questão da vida cultural brasileira. Tenho uma passagem pelo mundo institucional da cultura, como secretário de cultura de Salvador, ministro da Cultura do país. Uma obra que tem lá seus méritos, seus valores, e um certo dinamismo, uma capacidade empreendedora mínima", disse Gilberto Gil naquela ocasião.

Celebração de um Ícone

Aos 82 anos, Gilberto Gil continua ativo, lançando novas músicas, realizando shows e inspirando novas gerações de músicos e fãs. Sua influência na MPB e na cultura brasileira é imensurável, e seu legado perdurará por muitas gerações.

Hoje, o Brasil celebra não apenas o aniversário de um grande artista, mas também a vida de um homem que dedicou sua existência à música, à cultura e à luta por um mundo melhor. Parabéns, Gilberto Gil! Que venham muitos mais anos de vida e música.

Relembre alguns de seus sucessos:

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados