Economia com inclusão de militares e Judiciário na reforma de servidores seria de R$ 31 bi

O governo não incluiu parlamentares, procuradores e magistrados e militares na proposta que muda regras para os futuros servidores encaminhada ao Congresso no ano passado

www.brasil247.com -
(Foto: Fernando Frazão/ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 -  A inclusão dos chamados membros de Poder, como parlamentares, procuradores, magistrados e militares na reestruturação de carreiras públicas prevista na reforma administrativa poderia gerar economia de R$ 31,4 bilhões aos cofres públicos em dez anos. A reportagem é  do jornal O Globo. 

É o que aponta o economista Daniel Duque, líder da área de inteligência técnica do Centro de Liderança Pública (CLP). 

O governo não incluiu essas categorias na proposta que muda regras para os futuros servidores encaminhada ao Congresso no ano passado.

PUBLICIDADE

A reportagem ainda informa que está marcada nesta terça-feira (8) uma reunião com todos os líderes para discutir méritos, ritos e procedimentos de tramitação da reforma no âmbito da Comissão Especial, informou o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email