Enquanto Bolsa afunda no governo Bolsonaro, subiu 500% na Era Lula

Ibovespa registra queda de 12,2% neste ano, pior desempenho entre todos os países emergentes em função do fracasso da política econômica do governo Bolsonaro, ao contrário do registrado durante o governo Lula, quando o índice subiu 497,12%

Bovespa e Lula
Bovespa e Lula (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli | REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O fracasso da política econômica do governo Jair Bolsonaro, capitaneada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, fez com que o principal índice da Bolsa de Valores do Brasil tivesse o pior desempenho entre as principais bolsas do mundo, com uma queda de 12,2% neste ano até a quarta-feira (24), ao contrário do registrado durante os governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando a Bolsa de Valores de São Paulo egistrou uma alta de mais de 500%. 

Em 2021, o Ibovespa abriu com 119.017 pontos e na quarta-feira desta semana registrava 104.514 pontos. No final de 2002, pouco antes de Lula assumir o poder, a bolsa marcava 11.268 pontos e chegou ao início de 2012 com uma pontuação seis vezes maior, com alta de 497,12%, até alcançar os 67.284 pontos. Em dólar, conforme a cotação do período,a subida do Ibovespa foi ainda maior: 1.187%.

A queda no Ibovespa ao longo deste ano é atribuída à incerteza da condução da política fiscal do ministro da Economia, Paulo Guedes, ao descontrole da inflação, desemprego elevado e à aproximação das eleições presidenciais de 2022 . 

PUBLICIDADE

Atualmente, o indicador ainda está em nível similar ao de fevereiro de 2020, mês que antecedeu a pandemia de Covid-19.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email