Paulo Guedes admite fiasco total: crescimento inferior a 1% em 2020

Apenas um dia depois de ter afirmado que o PIB de 2020 cresceria 1%, ministro da Economia de Bolsonaro admite: nem 1%

www.brasil247.com -


247 - Em entrevista à revista Veja, Paulo Guedes praticamente jogou a toalha. Apenas um dia depois de ter afirmado que o crescimento do PIB em 2020 seria de 1%, ele agora afirma que nem isso. Gudes ainda usa a chantagem e a falacia das "reformas" para anunciar a catástrofe de sua gestão, mas o fato é que já fala que "será ainda mais difícil" crescer 1% no ano.

Narrativa de Guedes aponta, na verdade, para o país terminar o ano em recessão, a prosseguir sua política econômica suicida e fundamentalista. 

“O que aconteceu com o Brasil no ano passado quando não tinha reforma nenhuma? Cresceu 1%. E o que aconteceu no ano anterior? Cresceu 1%. E no anterior? Cresceu 1%. Neste ano, com o coronavírus, vai ser ainda mais difícil crescer 1% se não fizermos as reformas" - afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No entanto, não explicou -nem foi perguntado- porque é que a economia continua estagnada desde o golpe, crescendo 1% ao ano depois de todas as "reformas" que foram apresentadas por Temer e Bolsonaro ao Congresso terem sido aprovadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mesmo com as tais reformas, Guedes promete apenas 2% para 2020. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email