HOME > Entrevistas

“O Muro da Mauá e Roca Sales são dois exemplos dos crimes cometidos no Rio Grande do Sul”, diz Tarso Genro

Ex-governador denuncia interesses imobiliários e falta de planejamento urbano como causas de desastres no estado

(Foto: Reprodução | Palácio Piratini)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Em uma entrevista ao programa Boa Noite 247, o ex-governador do Rio Grande do Sul e ex-prefeito de Porto Alegre, Tarso Genro, criticou duramente a administração atual do estado e da capital. Ele destacou dois exemplos que, segundo ele, ilustram a política destrutiva que tem sido implementada na região: o Muro da Mauá, em Porto Alegre, e a cidade de Roca Sales.

"Temos dois exemplos concretos de política destrutiva no Rio Grande do Sul nesse desastre: Roca Sales, uma cidade que vai ter que mudar de lugar, pois é a terceira vez que a cidade é destruída, e o Muro da Mauá, em Porto Alegre", afirmou Genro.

Tarso Genro criticou a campanha de demolição do Muro da Mauá, um dique de contenção projetado há décadas, que, segundo ele, foi promovida por interesses imobiliários e uma visão negacionista das mudanças climáticas. "Essa campanha de demolição, que é uma visão da especulação imobiliária e do negacionismo climático, foi lançada pelo governador dizendo em público que o muro teria que ser derrubado. Se o governador lança uma campanha dessa, como isso chega à cabeça das pessoas, quais as consequências dessa campanha?", questionou.

O ex-governador também apontou falhas na administração municipal de Porto Alegre, especialmente na conservação do Muro da Mauá. "Outra atitude é a do prefeito, que não fez nenhum trabalho de conservação do Muro. Essa catástrofe poderia ter sido muito menor do que foi. O prefeito mudou toda a paisagem do Muro da Mauá, entregando cada pedaço do Muro para empresários fazerem sua propaganda e serem louvados como os grandes construtores da cidade."

Tarso Genro ressaltou a importância do Muro da Mauá como parte de um complexo de proteção contra cheias, que se estende até São Leopoldo, e chamou atenção para a necessidade de obras de infraestrutura que combinem proteção e reestruturação. "Temos que fazer grandes obras para que isso não aconteça mais. E que o governo saiba combinar essa ação direta de proteção e de reestruturação desse tipo de proteção com as obras necessárias para a infraestrutura do Estado do Rio Grande do Sul."

A situação de Roca Sales foi outro ponto destacado pelo ex-governador, que criticou o planejamento urbano e a falta de regulamentação que permitiu a construção de casas em áreas vulneráveis. "Roca Sales é outro exemplo. Roca Sales desapareceu e demonstrou toda a fragilidade do planejamento urbano aqui no Brasil, e da anarquia legal e normativa que permitiu às pessoas montarem suas casas acabando com as matas ciliares. Roca Sales tem que mudar de lugar. O governo federal tem que mudar Roca Sales de lugar e dizer que vai mudar de lugar porque isso aqui é um crime."

Assista: 

 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados