"Quem convulsionou o país foi ele ao fomentar golpe", diz Denise Assis após Temer sugerir anistia a Bolsonaro por 'pacificação'

"Não se meta e cuide da sua defesa, pois você sim deveria estar atrás das grades", afirmou jornalista ao ex-presidente golpista

www.brasil247.com - Denise Assis, Michel Temer e Jair Bolsonaro
Denise Assis, Michel Temer e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução | ABR)


247 - Em participação na TV 247, a jornalista Denise Assis criticou a postura de Michel Temer, que sugeriu que o ex-presidente Lula (PT) conceda anistia a Jair Bolsonaro (PL) caso vença as eleições presidenciais em outubro, em prol de uma suposta 'pacificação' do país.

"O golpista Michel Temer entrou em cena para pedir em nome de uma pacificação do país uma anistia para Bolsonaro. É preciso dizer para esse Michel que quem convulsionou o país foi Temer, que nos jogou neste buraco fomentando um golpe para surrupiar o poder e levar o país a uma incompetente economia, a um desastre político, a passar a mão na cabeça dos seus, porque Jucá está ai, Gedel está ai", afirmou a jornalista.

"E essa turma é sua. Não me venha agora querer pacificar. Se você quer pacificar você está previamente condenado. Deixa esse papel para a Justiça. Quem vai dizer o que esse cara tem que pagar é a Justiça; Não se meta e cuide da sua defesa, pois você sim deveria estar atrás das grades, se não por toda a corrupção no Porto de Santos, mas por ter dado um golpe no posto de vice-presidente. Isso está na Constituição que é crime. Então, cale a sua boca, se meta com a sua defesa e deixe que a Justiça cuide de Bolsonaro", concluiu.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email