Embaixada do Brasil na França divulga vídeo mentiroso sobre desmatamento no Brasil

A embaixada brasileira na França veiculou um vídeo bolsonarista dizendo que o Brasil País "reduz o desmatamento ilegal na Amazônia. Mas com o apoio internacional pode fazer muito mais". O País, no entanto, bate recordes de desmatamento e sofre risco de boicote do exterior

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (Foto: Reprodução | Agencia Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Enquanto o Brasil bate recordes de desmatamento, sendo ameaça de boicotes de seus produtos pelo exterior, a Embaixada brasileira em Paris, na França, conhecida como um dos prinipais bastiões bolsonaristas no exterior, divulgou um vídeo na tentativa de passar a imagem de que o Brasil está aplicando políticas sérias de combate à devastação de biomas. 

De acordo com um trecho da peça, "o Brasil tem um compromisso: eliminar o desmatamento na Amazônia até 2030". "O Brasil tem um plano de ação, mas a chave para preservar a floresta é cuidar do seu povo. Os dados mostram que o desmatamento caiu onde as famílias tiveram melhoria de vida e renda", continua.

O vídeo disse que o País "reduz o desmatamento ilegal na Amazônia. Mas com o apoio internacional pode fazer muito mais". 

Segundo levantamento divulgado no último dia 19 pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), o desmatamento da Floresta Amazônica em março foi o maior registrado para o mês em dez anos. 

Dados obtidos via Sistema de Alerta do Desmatamento (SAD) apontaram que foram registrados em março 810 km² de floresta desmatados, um aumento de 216% na comparação com março de 2020. Também foi o maior para o mês da série histórica realizada desde 2011.

Um dia após discursar na Cúpula do Clima e prometer reduzir drasticamente o desmatamento no Brasil e as emissões de carbono, Jair Bolsonaro cortou recursos para a área ambiental na última sexta-feira (23). O Ministério do Meio Ambiente, comandado por Ricardo Salles, terá quase R$ 240 milhões a menos em 2021. 

Inscreva-se na TV 247, seja membro e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email